Projeto de lei prevê tarifa diferenciada no transporte coletivo de Curitiba

CBN Curitiba


A Prefeitura enviou à Câmara Municipal um projeto de lei que estabelece cobrança de tarifa diferenciada no transporte coletivo. O texto trata da flexibilização da atual legislação, permitindo que o usuário pague valores diferentes de acordo com o horário das viagens.

De acordo com o presidente da Urbs, Ogeny Pedro Maia Neto a partir da instalação da bilhetagem eletrônica, a companhia acredita que será possível instalar uma tarifa diferenciada para os horários de menor movimento nos ônibus. Mas para isso primeiro é preciso modificar a lei que estabelece os valores para a tarifa.

Se aprovado, o município poderá fazer testes, em linhas experimentais, dos quais resultará a melhor forma de se aplicar o novo sistema em escala no transporte coletivo da capital. Maia Neto explica que neste momento não é possível estabelecer em quanto ficará a tarifa diferenciada, caso o projeto venha ser aprovado.

A medida dá instrumentos para aumentar o estímulo ao uso de ônibus. Uma vez implementada, os usuários poderão escolher as opções que julgam mais convenientes para seus deslocamentos. Segundo o presidente da Urbs, o estímulo ao uso do transporte coletivo é um dos objetivos do projeto. Maia Neto destaca ainda que a proposta também pretende aliviar a pressão da frota nos horários de pico, com melhor distribuição do uso dos veículos ao longo do dia, diminuindo ociosidade da frota.

Fazendo a diferenciação da tarifa no horário entre picos e dentro de prazos estabelecidos (para um dia, uma semana ou um mês de uso), os passageiros poderão ter mais opções.

Os efeitos positivos para o sistema, destacados pela proposta incluem melhoria da operação do sistema, maior qualidade do serviço (principalmente nos horários de maior demanda) e melhor distribuição do número de passageiros, com maior conforto aos usuários.

Previous ArticleNext Article