PUC oferece tratamento odontológico para pacientes com AIDS e câncer

Redação


Sensação de boca seca e perda de apetite são efeitos colaterais comuns em pacientes de câncer que passam por quimioterapia e radioterapia. Além disso, estes tratamentos podem afetar a saúde bucal de forma intensa prejudicando a qualidade de vida dessas pessoas.

Para garantir a melhor saúde bucal e qualidade de vida para estes pacientes, a Clínica de Odontologia da PUCPR oferece opções de tratamento odontológico para pessoas com câncer ou portadoras do vírus HIV e com AIDS. Para a professora de Odontologia da PUCPR e uma das responsáveis pelo projeto, Luciana Alanis, as alternativas de tratamento permitem uma melhora significativa na qualidade de vida desses pacientes.

“O atendimento odontológico antes, durante e após o tratamento de doenças como câncer e AIDS é indispensável para prevenção de problemas relacionados à boca, dentes e gengiva e consequentemente para manutenção da saúde geral.”, explica.

Os medicamentos e radiações para tratar o câncer atacam as células cancerígenas, mas também podem danificar células saudáveis, incluindo as células da boca. Os efeitos colaterais podem aparecer apenas durante o tratamento ou permanecer por um período após o término das medicações. De forma semelhante, tratamentos com remédios para tratar a infecção pelo vírus da AIDS também podem causar efeitos não desejáveis.

Para o professor de Odontologia da PUCPR e também responsável pelo projeto, Paulo Henrique Couto Souza, os efeitos colaterais incluem boca seca devido à baixa produção de saliva, infecções na gengiva, dentes ou língua; feridas e inchaço na boca, dificultando a alimentação; aumento da sensibilidade a comidas quentes ou frias; mudanças no gosto e no cheiro dos alimentos. “Um dos problemas mais comuns também é o aparecimento de ‘mucosite’, uma inflamação que ocorre na boca e que, em casos mais graves, causam feridas dolorosas que impedem o paciente de se alimentar normalmente”.

A paciente Marilu Bento conta que não conseguia abrir a boca para se alimentar. “Não conseguia comer, agora, finalizando o tratamento, já consigo comer bem e não sinto dor na boca”, relembra Marilu Bento, paciente de Matinhos (PR) que tratou um câncer iniciou o tratamento bucal na PUCPR.

O atendimento é realizado na própria clínica da Universidade, somente após o encaminhamento do médico responsável pelo paciente atestando as condições clínicas para a realização do tratamento odontológico.

Previous ArticleNext Article