Quadrilha envolvida com furto milionário de petróleo é alvo de operação

Uma quadrilha envolvida com o furto de petróleo e derivados de dutos da Petrobras, no norte Fluminense, é alvo de uma op..

Francielly Azevedo - 05 de novembro de 2019, 07:15

RIO DE JANEIRO, RJ - 18.07.2018: CLIMA TEMPO RIO DE JANEIRO - Plataforma de Petróleo é vista ancorada na região dos Armazéns do Porto do Rio. (Foto: Luiz Souza /Fotoarena/Folhapress) ORG XMIT: 1569824
RIO DE JANEIRO, RJ - 18.07.2018: CLIMA TEMPO RIO DE JANEIRO - Plataforma de Petróleo é vista ancorada na região dos Armazéns do Porto do Rio. (Foto: Luiz Souza /Fotoarena/Folhapress) ORG XMIT: 1569824

Uma quadrilha envolvida com o furto de petróleo e derivados de dutos da Petrobras, no norte Fluminense, é alvo de uma operação na manhã desta terça-feira (5). A Polícia Civil do Paraná dá apoio a Polícia Civil do Rio de Janeiro. Ao todo, são sete mandados de prisão (um deles contra um policial militar de Campos dos Goytacazes - RJ) e 11 mandados de busca e apreensão.

No Paraná, a Polícia dá apoio ao cumprimento de um mandado de busca e apreensão em uma empresa situada em Rolândia, na região norte. Os outros mandados são cumpridos em Macaé, Quissamã, Carapebus, Rio das Ostras e Casimiro de Abreu, todos no Rio de Janeiro.

Batizada de "Sete Capitães", a operação investiga o grupo há cerca de 10 meses. Os criminosos localizavam os dutos de petróleo e faziam uma derivação clandestina por onde desviavam o produto. Em média, eram feitas de duas a três retiradas por semana, totalizando cerca de 150 mil litros de petróleo e derivados.

Os produtos eram enviados em caminhões bitrens, com capacidade de armazenamento de 50 mil litros, para Rolândia. No Paraná, o material era refinado e revendido posteriormente para postos de gasolina de outros estados. O valor do furto chega a mais de R$ 1 milhão de prejuízos para as empresas.

Os presos vão responder pelos crimes de organização criminosa, contra a ordem econômica, furto duplamente qualificado e contra o meio ambiente.