Quadrilha de vereador preso usava pet shops para lavar dinheiro

Vinicius Cordeiro e Francielly Azevedo - CBN Curitiba

pet shops vereador

José Fernando de Lima, vereador e 2° secretário da Câmara Municipal de Matinhos, foi preso com outras duas pessoas nesta terça-feira (4), no âmbito da Operação Terra Prometida. A ação da Polícia Civil investiga um grupo criminoso que praticava golpe na venda de imóveis no litoral paranaense e que usava cinco pet shops, da Animal Prev, para lavar o dinheiro das 44 vitimas. No total, elas tiveram um prejuízo em torno de R$ 2 milhões.

“Todas [as vítimas] queriam terreno na praia e procuravam, através de conhecidos ou anúncios. Alguns terrenos chegaram a ser vendidos para cinco ou seis pessoas diferentes”, explica o delegado Fábio Machado, que revelou expectativa por mais vítimas das fraudes: “44 vítimas nos procuraram, mas outras, envergonhadas, podem não ter procurado a polícia”, completou.

Foram 11 mandados expedidos para as cidades de Matinhos, Guaratuba e Paranaguá, mas só três cumpridos pelos 20 policias que participaram da operação nesta terça. Ou seja, nove pessoas ainda estão foragidas.

MODUS OPERANDI 

Os suspeitos utilizavam documentos falsos para ludibriar vítimas e consumar as vendas. A quadrilha, chefiada por Luisa Zaza Fernandes da Conceição, chegava a lavrar escrituras públicas de compra e venda dos imóveis fraudulentos no cartório de Mandirituba, cujo tabelião participaria ativamente dos golpes.

Os pet shops pertenciam justamente à Zaza. A mulher de 48 anos foi presa em março, na primeira fase da operação e atualmente responde em liberdade condicional.

De acordo com a PC, todas devem ser indicadas pelo Ministério Público do Paraná (MP-PR) nos próximos dias e devem responder pelos crimes de estelionato, associação criminosa, lavagem de dinheiro e loteamento irregular.

A defesa do vereador disse que não irá se pronunciar até ter acesso ao processo.

Previous ArticleNext Article