Quatro cidades paranaenses voltam às urnas neste domingo

Mariana Ohde


Quatro municípios paranaenses terão novas eleições neste domingo (2): Foz do Iguaçu, Piraí do Sul, Nova Laranjeiras e Quatiguá. Os prefeitos eleitos nestas cidades não puderam assumir o cargo por causa de decisões da Justiça Eleitoral.

“Com a lei da Ficha Limpa, que vem sendo aplicada com rigor, as pessoas também têm que começar a prestar atenção nas acusações contra os candidatos, porque podem acabar gerando essas situações” comenta o presidente do TRE, Adalberto Jorge Xisto Pereira.

Segundo ele, tramitam na Justiça Eleitoral menos de 100 ações contestando as últimas eleições. A maioria delas foi aberta depois da votação.

As novas eleições custarão R$ 600 mil ao Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR).

Resultados em 2016

Nas eleições de outubro de 2016, em Foz do Iguaçu, Paulo Mac Donald (PDT) foi o candidato mais votado, com 42% dos votos, contra o segundo colocado Chico Brasileiro, que recebeu 39% dos votos. Porém o Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu pela impugnação da candidatura de Mac Donald.

A decisão foi tomada em função de condenações em instância superior por improbidade administrativa e enriquecimento ilícito enquanto ocupou o cargo de prefeito nas gestões entre 2005 e 2012. A condição se enquadra na Lei da Ficha Limpa e impedia a candidatura.

Em Piraí do Sul, a candidatura do prefeito eleito Antônio El-Achkar (PTB) foi impugnada após ele viajar para o Japão e para a China em 2009 sem prestar contas. O presidente da Câmara de Vereadores Piraí do Sul, na região dos Campos Gerais,  Márcio Flávio da Silva (PMB) assumiu a prefeitura municipal após o prefeito eleito ter a candidatura indeferida.

Em Nova Laranjeiras, o Tribunal de Contas do Estado (TCE-PR) reprovou as contas do prefeito reeleito Eugênio Milton Bittencourt e indeferiu a candidatura de sua chapa. Altamiro Scheffer, presidente da Câmara, foi quem assumiu a prefeitura do município.

 

E em Quatiguá (Noroeste), o ex-prefeito Efraim Bueno de Moraes (PMDB) é alvo de duas ações de improbidade administrativa. Os casos são 2011. O presidente da Câmara, Josué de Pádua Melo (PMDB), assumiu interinamente a administração municipal.

 

Previous ArticleNext Article
Repórter no Paraná Portal
[post_explorer post_id="422119" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]