53% das queimadas no Brasil em 2019 estão concentradas na Amazônia

Francielly Azevedo e Vinicius Cordeiro

queimadas incêndio amazônia paraná brasil 2019

53% das queimadas registradas no Brasil em 2019 estão concentrados na Amazônia. Do primeiro dia de janeiro até esta quinta-feira (22), o país registrou 75.366 focos de incêndio, o que representa um aumento de 84% em relação ao mesmo período do ano passado. Obtidos por meio de satélite, os dados são do Inpe (Instituto Nacional de Estudos Espaciais).

Em muitos dos casos, o fogo está associado ao desmatamento. Segundo uma nota do Ipam (Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia) aponta que dez municípios amazônicos que mais registraram queimadas são também os com maiores taxas de desmatamento.

PARANÁ

No Paraná, segundo o Corpo de Bombeiros, foram 8.137 queimadas do início de janeiro até essa quinta-feira.

O Parque Nacional de Ilha Grande, na região noroeste, foi atingido por um incêndio que durou onze dias.

O último foco foi controlado ontem (21), conforme o ICMBio (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade). O fogo queimou mais de 60% da vegetação local, o que equivale a 47 mil hectares. As equipes tiveram dificuldade no combate às chamas em função dos fortes ventos que chegaram a 100km/h.

ALERTAS E ORIENTAÇÃO

A capitã do Corpo de Bombeiros, Rafaela Diotalevi, explica que nessa época do ano, por causa das poucas chuvas, as florestas e áreas de vegetação ficam mais propensas aos focos de incêndio.

“No tempo que ficamos sem chuva e a vegetação fica muito seca, temos propensão a qualquer foco de incêndio. Ele se alastra mais facilmente do que no resto do ano”, conta Rafaela.

A capitã ainda ressalta que, dependendo da região, o fogo pode sair do controle. Além disso, também ressalta que a prática de queimada é considerada crime.

“Em lugares pequenos e terrenos baldios, podem vir a se alastrar e atingir casas e rodovias. Ou seja, pode até provocar acidentes de trânsito. O fator principal é lembrar que terrenos baldios não são locais para jogar lixo ou praticar queimada””, completa.

A orientação é ligar para o telefone 193 em qualquer sinal de fogo, inclusive para denunciar um início de queimada.

Previous ArticleNext Article
Avatar
Jornalista, formada pela Universidade Tuiuti do Paraná. Tem passagens pela TV Educativa, TV Assembleia, TV Transamérica, CATVE, Rádio Iguassu e Folha de Londrina. Atualmente trabalha no Paraná Portal e na Rádio CBN.