Homem morre depois de acidente provocado por racha em Curitiba

Redação

racha-comendador-franco2

Morre no hospital a vítima do acidente causado por um racha, na madrugada desta sexta-feira (13), no bairro Guabirotuba, em Curitiba. Depois de ser atingido pelo carro que estava em alta velocidade, o automóvel da vítima bateu em um poste de energia elétrica.

Após a colisão, os dois motoristas que participavam da ‘competição’ foram presos em flagrantes.

CARRO DE VÍTIMA É PROJETADO PARA POSTE DE LUZ

O caso foi registrado por volta das 00h30, na Avenida Comendador Franco. Segundo o BPTran (Batalhão de Polícia de Trânsito), a pick-up, de cor vermelha, foi atingida por um Ford, de cor cinza, que participava de um suposto racha.

Após a batida, o carro foi projetado para um poste de energia elétrica. A vítima, de 34 anos, foi encaminhada para o Hospital Cajuru com ferimentos graves. Uma testemunha da colisão contou que o Ford passou na pista do lado do seu carro em alta velocidade.

“Ele estava a uns 160 km/h fácil. O motorista foi tentar desviar da pista do meio e acabou acertando a lateral da montana. Os dois rodaram e a pick-up bateu no poste.”

O condutor que provocou a batida foi preso em flagrante e recusou o teste do bafômetro, mas apresentava sinais de embriaguez. O outro motorista que participava do racha fugiu logo após a colisão, porém, minutos depois foi encontrado pelos agentes e preso em flagrante. Ambos foram encaminhados para 0 Dedetran (Delegacia de Delitos de Trânsito).

racha-comendador-franco
Carro que provocou o acidente na Avenida Comendador Franco (Foto: Edson Vidal/Band Paraná)

ESTUDANTE MORRE ATROPELADA DURANTE RACHA EM CURITIBA

A estudante Caroline Beatriz Olimpio foi morta na manhã de ontem (11), na rua Pedro Viriato Parigot de Souza, no bairro Campo Comprido, durante uma disputa de racha.

O acidente aconteceu por volta das 10h, quando a jovem tentava atravessar a pistar. Ela era estudante de arquitetura e urbanismo da UTFPR (Universidade Tecnológica Federal do Paraná) e tinha ido a uma faculdade particular tirar xerox quando a colisão aconteceu.

Durante a tarde, o delegado Edgar Santana, que investiga o caso, afirmou que os motoristas participavam de um racha no momento da morte da estudante.

Previous ArticleNext Article