Racha na BR-277: motociclistas são presos entre São José dos Pinhais e Paranaguá

Trecho sinuoso da rodovia era utilizado para competições com motos de alta cilindrada. Crimes eram praticados nas manhãs de domingo.

Redação - 01 de agosto de 2022, 12:45

(Foto: PRF)
(Foto: PRF)

Uma operação conjunta prendeu 20 motociclistas suspeitos de fazer racha na BR-277, entre São José dos Pinhais e Paranaguá, no domingo (31). A ação foi realizada pelas polícias Rodoviária Federal, Civil e Militar.

De acordo com a PRF, o trecho sinuoso da rodovia era utilizado para a realização de rachas com motos de alta cilindrada. No local, os condutores competiam em velocidade e realizavam manobras consideradas de risco e proibidas, com ultrapassagens arriscadas entre outros veículos e pelo acostamento.

Num período de 120 minutos na manhã de domingo, os policiais abordaram 32 motocicletas, sendo que 21 foram apreendidas e 20 pessoas foram presas.

Foram lavradas 53 multas administrativas, no valor médio de R$ 3,2 mil, o que totalizou uma quantia que ultrapassou os R$ 100 mil, além das taxas de guincho e recolhimento ao pátio.

Os motociclistas foram encaminhados à Delegacia de Trânsito e devem responder pelo crime de trânsito previsto no artigo 308 do CTB (Código de Trânsito Brasileiro): "Participar, na direção de veículo automotor, em via pública, de corrida, disputa ou competição automobilística". Já as motocicletas só poderão sair do pátio da PRF após perícia judicial.

DENÚNCIAS DE RACHA NA BR-277

Moradores da região próxima à BR-277, entre São José dos Pinhais e Paranaguá, denunciaram os rachas à Polícia Rodoviária Federal, motivo pelo qual a operação conjunta foi desenvolvida.

A partir disso, investigações apuraram os participantes e quando as competições aconteciam - nos domingos de manhã. Durante cinco meses, agentes das polícias Rodoviária Federal, Civil e Militar registraram os atos e monitoraram as redes sociais dos organizadores dos grupos.

A operação conjunta teve a participação de mais de 50 policiais, que trabalharam com carros, motos, câmeras de monitoramento e termal, drones e helicóptero.