Racionamento: Sanepar altera rodízio de água em Curitiba; veja a tabela até 26/11

Redação

Racionamento de água rodízio em Curitiba e região Sanepar

A partir da próxima segunda-feira (15), a Sanepar vai retomar o rodízio no abastecimento de água de Curitiba e Região Metropolitana de 60 horas de fornecimento de água por até 36 horas de suspensão. Assim, a população receberá a água abastecida por 24 horas a mais do no esquema vigente. A companhia anunciou na manhã desta quinta-feira (11), que os bairros serão divididos em quatro grupos, com cerca de 980 mil pessoas em cada. As informações foram prestadas em entrevista coletiva na sede da empresa.

O diretor-presidente da Sanepar, Claudio Stabile, foi quem fez o anúncio, ao lado de outros diretores. Entre as razões para a mudança, disseram eles, está o fato de o índice do Sistema de Abastecimento Integrado de Curitiba e Região Metropolitana (SAIC) ter chegado a 68,05% nesta quinta. Além disso, a Sanepar também levou em consideração a conclusão de obras que ampliam a infraestrutura de reservação e distribuição de água tratada em Curitiba. “São obras que já estavam planejadas, conforme o Plano de Investimentos da Companhia, e que foram concluídas de forma mais rápida justamente por causa do rodízio”, explicaram os diretores.

A Companhia também informou que, quando o nível das barragens chegar a 80%, o rodízio poderá ser suspenso. A expectativa da Sanepar é que isso ocorra no fim do verão, em março de 2022. As previsões meteorológicas indicam chuvas abaixo da média para novembro e dezembro, com elevação das precipitações para janeiro, fevereiro e março. Atualmente, o déficit de chuvas acumulado durante todo o ano de 2020 e até outubro de 2021 é de 680,5 milímetros, informaram os diretores na entrevista.

Chuvas impedem avanço das obras na barragem que vai represar água do Miringuava

A diretora de Investimentos da Sanepar, Leura Conte de Oliveira, informou que as obras da Barragem do Miringuava estão suspensas devido à alta umidade do último mês, que praticamente inviabilizou qualquer avanço na construção. Ela explicou que o índice de umidade do solo precisa estar muito baixo nesta fase de construção do maciço seguindo as regras de segurança de barragens. A expectativa é que a obra seja retomada em março, quando se encerra o período chuvoso.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="802807" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]