Radares eletrônicos vão fiscalizar faixas exclusivas para ônibus em Curitiba

Radares que estão sendo instalados em vários pontos de Curitiba vão fiscalizar o trânsito e o uso correto das faixas exc..

Redação - 15 de dezembro de 2021, 17:18

Lucilia Guimarães/SMCS
Lucilia Guimarães/SMCS

Radares que estão sendo instalados em vários pontos de Curitiba vão fiscalizar o trânsito e o uso correto das faixas exclusivas para ônibus. Elas estão implantadas em oito vias da capital, com o objetivo de aumentar a velocidade média do transporte público.

“Esse objetivo é interrompido quando veículos de passeio fazem uso incorreto dessa faixa, existente em trechos com maior movimento”, afirma a superintendente de Trânsito, Rosangela Battistella, ao justificar a presença dos radares.

De acordo com a Setran (Superintendência de Trânsito de Curitiba), os veículos podem acessar a faixa exclusiva quando forem entrar em uma garagem, em um estabelecimento comercial ou  realizar conversão para ruas transversais.

Neste último caso, o condutor deve sempre ficar atento ao trecho com linha tracejada pintada no asfalto.

NOVOS RADARES DE FISCALIZAÇÃO

Os novos radares instalados em vários pontos de Curitiba ainda não têm data para serem ligados. Mas os equipamentos estão previstos para entrar em funcionamento nos próximos meses, segundo a Setran.

“A data de início de fiscalização nesses pontos será informada previamente, da mesma maneira que temos divulgado à população todos os novos pontos com início da fiscalização eletrônica”, afirma Battistela.

FAIXAS EXCLUSIVAS PARA ÔNIBUS EM CURITIBA

Até que os radares estejam em funcionamento, a fiscalização nas faixas para ônibus continua sendo feita de forma manual, pelos agentes de trânsito. Todas as faixas exclusivas estão sinalizadas. Confira onde estão as faixas exclusivas para ônibus:

  1. XV de Novembro (entre a Avenida Nossa Senhora da Luz e a Rua João Negrão)
  2. Marechal Deodoro (entre a João Negrão e a Dr. Muricy e também entre Ubaldino do Amaral e Prefeito  Ângelo Lopes)
  3. Desembargador Westphalen (entre André de Barros e Getúlio Vargas)
  4. Conselheiro Laurindo (entre a Chile e a Itararé, no terminal Guadalupe)
  5. Alfredo Bufren e sua continuação pela Amintas de Barros (entre Presidente Faria e Comendador Macedo)
  6. Mario Tourinho (da Vicente Machado até o terminal Campina do Siqueira, na Padre Anchieta)
  7. André de Barros (entre 24 de Maio e Desembargador Westphalen)
  8. Imaculada Conceição (da ET Jockey Clube até a Linha Verde)

CONVERSÕES OBRIGATÓRIAS E PROIBIDAS

Outros radares já instalados, como o equipamento da Rua Alferes Ângelo Sampaio, na esquina com a Avenida Visconde de Guarapuava, fiscalizam também quando o condutor deixar de conservar o veículo na faixa a ele destinada pela sinalização.

É a conversão obrigatória que, quando descumprida, aumenta as chances de colisões e de situações de abalroamento lateral, além de comprometer a fluidez no trânsito.

“Parte dos condutores culpa o sincronismo de semáforos pela falta de fluidez nas vias, sem observar que seus próprios comportamentos podem interferir, como a falta de uma conversão obrigatória, a insistência em fazer conversões proibidas ou, ainda, parar com o pisca-alerta ligado em local proibido pela sinalização enquanto aguarda a chegada de passageiro”, destaca a superintendente da Setran.

Multas e pontos acumulados na CNH

Confira as multas e pontos acumulados na Carteira Nacional de Habilitação (CNH) para cada infração fiscalizada pelos radares que estão sendo instalados em Curitiba, conforme previsão do Código de Trânsito Brasileiro (CTB):

  • Transitar em velocidade superior à máxima permitida em até 20% 

    Infração média: 4 pontos e multa de R$ 130,16

  • Transitar em velocidade superior à máxima permitida em mais de 20% até 50%

    Infração grave: 5 pontos e multa de R$ 195,23

  • Transitar em velocidade superior à máxima permitida em mais de 50%

    Infração gravíssima (multiplicada por três): 7 pontos e R$ 880,41

  • Parar sobre faixa pedestres na mudança de sinal

    Infração média: 4 pontos e multa de R$ 130,16

  • Transitar em local/horário não permitido pela regulamentação - caminhão

    Infração média: 4 pontos e multa de R$ 130,16

  • Executar operação de conversão em local proibido pela sinalização

    Infração grave: 5 pontos e multa de R$ 195,23

  • Avançar sinal vermelho do semáforo

    Infração gravíssima: 7 pontos e multa de R$ 293,47

  • Deixar de conservar o veículo na faixa a ele destinada pela sinalização 

    Infração média: 4 pontos e multa de R$ 130,16

*Com informações da SMCS