Rapaz que atropelou três pessoas em calçada ao empinar moto vai assumir o crime, diz advogada

Francielly Azevedo - CBN Curitiba

A advogada do motociclista Leonardo de Magalhães Fonseca, 22 anos, que atropelou três pessoas em um ponto de ônibus, na Avenida do Batel, em Curitiba, no último fim de semana, disse que o rapaz vai assumir o crime que cometeu perante a Justiça. Louise Mattar Assad relatou à Rádio CBN Curitiba que o jovem e a família dele sabem da gravidade do que aconteceu.

“Ele e a família não negam a gravidade desse crime e o Leonardo vai responder dentro do limite da culpabilidade dele”, afirma a advogada.

No último sábado (7), Fonseca atingiu três pessoas em um ponto de ônibus após perder o controle da direção enquanto empinava a moto. Entre as vítimas estão uma mulher, de 39 anos, que segue internada no Hospital do Trabalhador; uma idosa, de 88 anos, que teve a perna ferida e recebeu alta no mesmo dia do acidente; e uma menina de oito ano, que está na UTI do Hospital Pequeno Príncipe, até ontem ela permanecia em coma induzido.


“A família está abalada, mas mais preocupadas de como vai ser o desfecho com as vítimas. A gente teve notícias de que a menina de oito anos está se recuperando e foi uma notícia muito boa”, comenta Louise.

O rapaz estava com a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) vencida e não poderia pilotar a moto. Segundo a advogada, a suspensão da CNH aconteceu em 2016 pelo mesmo ato de exibição em via pública. O jovem está internado em observação na UTI do Hospital Marcelino Champagnat. Assim que tiver alta, ele vai colocar tornozeleira eletrônica atendendo a uma decisão da Justiça.

Post anteriorPróximo post
Comentários de Facebook