Pesquisadores fazem imagens inéditas de onças-pintadas na Serra do Mar

Redação, Francielly Azevedo - CBN Curitiba e BandNews FM Curitiba


Um casal de onças pintadas foi flagrado por pesquisadores na região da Serra do Mar, no litoral do Paraná. O último registro da espécie na região ocorreu há mais de 20 anos. O vídeo foi registrado com auxílio de uma armadilha fotográfica instalada pelo pesquisador Roberto Fusco Costa, que estuda a área há mais de 15 anos. A Serra do Mar é o maior remanescente contínuo de Mata Atlântica do Brasil.

A espécie é considerada a maior das Américas e está no topo da cadeia alimentar, mas corre risco de extinção. De acordo com o pesquisador, tudo indicava que as onças desciam pela mata somente até o sul de São Paulo e que não havia mais felinos desse tipo no Paraná e essa é a primeira vez que um felino dessa espécie é gravado em vídeo na região. Outras espécies de animais já tinham sido flagradas por ali.

“A gente fez um primeiro diagnóstico de toda a Serra do Mar do Paraná até o litoral sul de São Paulo. Será que a A ideia agora é saber o que está acontecendo a longo prazo e se as ações estão sendo efetivas para a conservação. A gente vai monitorar essa população e verificar se as ações estão sendo tomadas”, afirma Costa.

Mais do que festejar, no entanto, é importante reforçar a necessidade de ações de proteção a esses animais, que muitas vezes são mortos por medo ou falta de informação sobre o papel deles no meio ambiente. O último registro de onça-pintada na Serra do Mar foi baseado apenas em vestígios. Já esse flagrante de agora foi feito em um ponto remoto da Área de Proteção Ambiental de Guaraqueçaba.

“As onças são os maiores felinos das Américas e são animais de topo de cadeia. Eles são bioindicadores, ou seja, essa área em que eles estão está conservada. Eles estão encontrando condições para se alimentarem e se reproduzirem”, diz o responsável pelas reservas naturais do litoral norte do Paraná, Reginaldo Ferreira. “A gente acredita que no futuro, a região possa se transformar em uma região de alta visitação para observação da natureza… das onças e das aves e que isso possa movimentar a economia local, gerando empregos para quem mora no entorno dessas áreas de conservação”, completa.

Imagens das onças em Guaraqueçaba

A armadilha fotográfica consiste numa câmera escondida acionada automaticamente por sensores de movimento. Os relatos de moradores da região sobre a presença de onças datam de 2014 e foi justamente uma dessas pessoas que indicou o local para a instalação do equipamento de imagem.

Confira as imagens:

O ponto exato onde as onças foram vistas não foi divulgado para evitar ações de caça.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="545833" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]