Reformas e construções de trapiches no litoral devem acontecer em até 270 dias

BandNews FM Curitiba


Depois da interdição do trapiche da praia de Nova Brasília, na Ilha do Mel, começam a ser executados os projetos de reforma e também de novos trapiches para embarque e desembarque de passageiros e pescadores no litoral do Paraná. Ao todo, serão 14 estruturas que devem ficar prontas em um prazo de até 270 dias.

Nesta semana serão iniciados os levantamentos para o início das obras. Vão ser reformados os trapiches nas comunidades de Amparo, Europinha, Eufrasina, Ilha do Mel, Ilha do Teixeira, Piaçaguera, Rocio e Vila Maciel. Novas estruturas serão construídas na Ilha dos Valadares, em Pontal do Sul e em Antonina. É o que explica o diretor do Meio Ambiente dos Portos do Paraná, João Paulo Ribeiro Santana. ” A atividade portuária ela ultrapassa as barreiras do porto. Nós estamos trabalhando vários acessos para melhorar a realidade da comunidade do litoral. Essa e a ideia do governo. O importante e que essas obras vão beneficiar toda essa população com ações que farão a diferença no seu dia dia”.

Na Ilha do Mel, o trapiche foi interditado em fevereiro, depois de apresentar problemas na estrutura. O vice-presidente da Associação dos Nativos da Ilha do Mel, João Marcos da Luz, relata os problemas já registrados por causa disso.  “Nada foi feito para arrumar o trapiche. Nós temos que chamar atenção dos órgãos públicos porque é uma vergonha que nenhuma providência tenha sido tomada.  O trapiche é só uma ponta do iceberg”.

As obras nas comunidades do entorno dos Portos do Paraná são parte do compromisso assumido pela Administração dos Portos como uma das condicionantes do Ibama para a emissão da Licença de Instalação da dragagem de aprofundamento executada em 2017.

Durante reunião com o consórcio responsável pelos projetos foi exigido o uso de melhores materiais para durabilidade e resistência das estruturas, além de luminárias de led com baterias recarregadas por painéis fotovoltaicos; rampas com corrimãos para acessibilidade; que os trapiches de concreto sejam conectados a píeres flutuantes interligados por uma rampa articulada, que se movimente de acordo com o movimento do mar; lixeiras para separação correta de resíduos; bancos de espera; proteção lateral para segurança e cobertura.

Previous ArticleNext Article
Avatar
em 20 minutos tudo pode mudar