Veja relato de vítimas sobre engavetamento na BR-277, em São José dos Pinhais

Mirian Villa


“Eu estava terminando minha oração para eu sair viajar…ô meu pai do céu, a coisa está muito feia aqui. Eu fui passando por cima de tudo, meu Deus do céu”, esse é o relato do caminhoneiro envolvido no engavetamento da BR-277, em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, minutos após a colisão na noite deste domingo (2).

Em outro áudio, o motorista da carreta disse que precisava de ajuda. “Gente do céu, eu tô aqui na 277…tinha o trânsito parado, um nevoeiro, não dava para ver nada. Meu pai amado, me ajude, o que eu faço agora.” Segundo a PRF (Polícia Rodoviária Federal), a carreta foi o último veículo envolvido no grave acidente na BR-277.

Ouça o áudio do motorista do caminhão minutos após a colisão na BR-277, na Grande Curitiba!

Um motorista que passava pelo local no momento do engavetamento relatou a cena: “Eu estava vindo bem tranquilo, de repente entrou em uma nuvem e eu fui tentando encostar o carro para não bater em alguém e nisso fui ouvindo as batidas, em seguida, gente gritando. Eu desci do carro e me deparei com várias vítimas no asfalto”, explicou Dirceu Duarte.

MORADORES DA REGIÃO SE ASSUSTARAM COM PROPORÇÕES DO ACIDENTE

Lívia, uma moradora da região, contou que por volta das 22h15 escutou o barulho de uma pancada forte e, em seguida, um arrasto. “Todo mundo saiu correndo para a rodovia e nos deparamos com essa cena lamentável. E saber que isso foi ocasionado por fumaça de incêndio do outro lado da rodovia…deixa a gente mais triste ainda.”

Outros moradores relataram nas redes sociais o momento que o acidente aconteceu na BR-277. “Eu ouvi vários barulhos que pareciam tiros, mas era um carro batendo no outro”, afirmou outra moradora.

INCÊNDIO PROVOCA ENGAVETAMENTO NA BR-277

Segundo o Coronel Prestes, comandante do Corpo de Bombeiros do Paraná, ocorrências causadas por incêndios florestais devem acontecer novamente e pediu o apoio da população. “Esse [acidente] foi um dano colateral de uma ocorrência que está se tornando muito comum no Paraná.” Escute abaixo o alerta!

Segundo ele, os atendimentos a incêndios florestais aumentaram 78%, no Paraná,em 2020 em relação ao ano passado. Até o fechamento da reportagem, segundo informações da PRF (Polícia Rodoviária Federal), 30 pessoas tinham se ferido no engavetamento.

Uma moradora da região contou que incêndios na região são frequentes, mas que nos últimos dias eles tomaram proporções gigantescas. “Ali onde foi o acidente tem sido quase diário há duas semanas..no sábado retrasado tinham labaredas de fogo gigantescas, era inacreditável.”

“A neblina é constante no local, o problema foi realmente a fumaça que somada a neblina baixou muito a visibilidade. Foi uma noite bem complicada e triste”, disse Iuri Oscar, policial rodoviário.

Previous ArticleNext Article