Réus envolvidos na morte do jogador Daniel serão ouvidos nesta semana

Thaissa Martiniuk - Bandnews FM Curitiba


Os sete réus acusados de envolvimento na morte do jogador Daniel Correa Freitas começam a ser interrogados a partir da próxima terça-feira, dia 13 de agosto.

A depender do tempo de cada depoimento, as audiências podem se estender até o dia 15, conforme determinação da juíza Luciani Regina Martins de Paula, da 1ª Vara Criminal de São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba.

Os réus são acusados de crimes como homicídio, coação e fraude processual. Dos sete que respondem a ação penal, apenas Allana Brittes, filha de Edison Brittes e Evellyn Brisola Perusso respondem o processo em liberdade. Allana foi beneficiada, esta semana, com um habeas corpus concedido pelo Superitor Tribunal de Justiça.

Ela estava presa desde o dia primeiro de novembro do ano passado. O jogador Daniel foi encontrado morto, em 27 de outrubro do ano passado, na área rural de São José dos Pinhais, com sinais de tortura. O crime aconteceu depois da festa de 18 anos de Allana Brittes em uma casa noturna de Curitiba. Outras cinco pessoas, incluindo o pai e a mãe dela, Cristiana Brittes, permanecem presas. Em depoimento à polícia, Edison Brittes afirmou que matou Daniel porque o jogador tentou estuprar Cristiana.

Segundo a investigação, Daniel tirou fotos ao lado da esposa do empresário, no quarto do casal, antes do crime. Tanto a Polícia Civil quanto o Ministério Público do Paraná afirmam que não houve tentativa de estupro. A acusação afirma que não encontrou elementos que sustentem a versão de que Cristiana tenha sido atacada pelo jogador.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="650556" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]