Réveillon no litoral tem mais de 50 presos e 73 banhistas resgatados

BandNews FM Curitiba


Cinquenta e três pessoas foram encaminhadas a delegacias e mais de quinhentas abordagens foram realizadas pela polícia durante o Réveillon no litoral do Paraná. Também foram identificadas 46 situações de menor potencial ofensivo, em que os infratores foram instruídos a assinar termos circunstanciados. Os números abrangem todos os casos registrados entre as seis da manhã do dia 31 até as seis horas da manhã desta terça-feira (01).

O tenente Ismael Veiga, porta-voz da Polícia Militar no litoral, explica que os números são maiores do que o ano passado, mas acompanham o crescimento dos veranistas. Nesta virada, um milhão e setecentas mil pessoas passaram o Réveillon nas praias do Paraná. “Esse balanço nos mostra o volume de pessoas que desceu para o litoral e houve uma necessidade de intervenção maior da Polícia Federal, quer seja no aspecto preventivo, com a ação de presença, a presença do policial inibindo qualquer tipo de atitude, e, também, em alguns casos, com ação repressiva”.

Foram situações diversas – desde homicídios, tráfico de drogas e violência doméstica, passando por casos de perturbação ao sossego e embriaguez ao volante. “Nós tivemos um sensível aumento em algumas áreas, em razão desse aumento do fluxo de pessoas. Colocamos um aparato maior humano e, também , material, como o centro integrado de comando, funcionando em um caminhão, o apoio do Batalhão de Polícia de Trânsito, do Batalhão de Operações Especiais e do Batalhão de Operações Aéreas, para dar conta de todo esse  aumento”.

De acordo com o tenente Ismael Veiga, a tendência é que os casos agora diminuam; aumentando aos finais de semana e atingindo um novo pico no Carnaval. “A gente percebe, pelo movimento de estrada, que algumas pessoas já estão retornando para suas cidades, mas ainda há um público muito grande nas praias do Paraná e a estrutura da Polícia Militar permanece fixa para eventuais situações”.

O Corpo de Bombeiros também foi bastante acionado durante o dia 31 de janeiro e a primeira madrugada do ano novo. Neste período, foram 73 resgates e quase seis mil orientações ou advertências. Nas praias houve, ainda, o atendimento a 191 acidentes com águas-vivas e a distribuição de mais de duas mil pulseirinhas de identificação para crianças, idosos e pessoas com necessidades especiais.

 

Previous ArticleNext Article
em 20 minutos tudo pode mudar
[post_explorer post_id="583511" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]