Veja como fica o rodízio de água em Curitiba e região até o final de setembro

Redação

rodízio de água, racionamento, curitiba, região metropolitana, nível dos reservatórios, chuva, estiagem, sanepar

A Sanepar atualizou a tabela do rodízio no abastecimento de água em Curitiba e região metropolitana até o final de setembro. A divisão em três grupos faz com que os moradores fiquem um dia inteiro sem água para cada dois dias de abastecimento.

A medida foi tomada pela Companhia de Saneamento do Paraná devido à falta de chuva. O Estado passa pela pior estiagem da história.

De acordo com a Sanepar, até esta sexta-feira (18), o nível médio dos reservatórios que compõem o Siac (Sistema de Abastecimento de Água Integrado de Curitiba) era de 31,75%. O nível da Barragem do Iraí chegou a 17,86%.

Caso esse número continue a cair até 25%, a companhia deve rever o sistema de rodízio e pode torná-lo ainda mais rígido, com a possibilidade de dois dias de corte para cada dia de abastecimento de água.

Para evitar uma situação extrema, a Sanepar propôs a meta de economia de 20% no consumo dos paranaenses que moram na Grande Curitiba. Em agosto, a queda foi de 14%, na comparação com abril.

rodízio de água, curitiba, região metropolitana, nível dos reservatórios, chuva, estiagem, sanepar
Reprodução/Sanepar

Enquanto durar o rodízio de água em Curitiba região metropolitana, a Sanepar pede que os moradores usem os recursos de forma econômica e racional.

A prioridade deve ser a higiene e alimentação. Para lavar o carro e a calçada, por exemplo, os cidadãos devem usar água de reuso.

Previous ArticleNext Article