Rodoviária de Curitiba deve triplicar movimento em julho

Segundo a previsão da prefeitura de Curitiba, a rodoviária deve ter alta no movimento neste mês após a vacinação contra a covid-19.

Redação - 12 de julho de 2022, 17:54

(Foto:Cesar Brustolin/SMCS)
(Foto:Cesar Brustolin/SMCS)

O movimento na Rodoviária de Curitiba deve mais que triplicar o número de embarques em julho, de acordo com a prefeitura. O turismo de inverno, as férias escolares e o avanço da vacinação contra a covid-19 são considerados como fatores para esse aumento.

São esperados 7,2 mil embarques ao dia, com 315 ônibus. O número é 260% maior do que os 2 mil registrados em julho do ano passado, quando estavam em vigor as restrições por conta da pandemia.

Além disso, o volume também é 20% superior ao movimento verificado em junho, quando foram registrados 6 mil embarques e 260 ônibus/dia.

Com a alta da inflação e dos combustíveis, os turistas também devem viajar mais de ônibus nessas férias.

A previsão é que o movimento se intensifique a partir dessa semana, com o início das férias escolares. Os principais destinos são o interior e litoral do Paraná, cidades de São Paulo, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

“Estamos voltando aos poucos ao normal. As pessoas, com o avanço da vacinação, estão se sentindo mais seguras para viajar, ao mesmo tempo, o aumento do custo de vida faz com que as pessoas optem por viagens de ônibus. O movimento em julho desse ano deve ficar mais próximo do que tínhamos em 2019, antes da pandemia”, diz Élcio dos Anjos, administrador da Rodoviária.

CURITIBA É DESTINO PROCURADO NO INVERNO

Com a consolidação de Curitiba como um dos principais destinos de inverno no País, o volume de desembarques também deve crescer em torno de 42% em relação a julho do ano passado (3.850 passageiros/dia).

A Rodoviária de Curitiba prevê que 5,5 mil passageiros desembarquem na capital paranaense por dia em julho, com 220 ônibus.

Em relação a junho - 4,7 mil turistas/dia - o aumento é de 17%. Os turistas são principalmente do interior e São Paulo, litoral paranaense,  Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

Em busca de baixas temperaturas e dos atrativos turísticos da cidade, os visitantes também vêm em busca da programação especial de inverno na cidade, que vai até 31de julho, nas áreas de gastronomia, cultura, artesanato, arte, esporte e lazer e formação étnica.