Sanepar encerra rodízio de água em Curitiba e Região Metropolitana

O rodízio de água em Curitiba e Região Metropolitana foi encerrado nesta quarta-feira (19) pela Sanepar, após os reserva..

Rafael Nascimento - 19 de janeiro de 2022, 12:34

fim do rodízio de água em Curitiba e Região Metropolitana. Foto: José Frnando Ogura/AEN
fim do rodízio de água em Curitiba e Região Metropolitana. Foto: José Frnando Ogura/AEN

O rodízio de água em Curitiba e Região Metropolitana foi encerrado nesta quarta-feira (19) pela Sanepar, após os reservatórios que abastecem a região ultrapassarem a marca de 80% de nível médio da capacidade.

O fim do rodízio após quase dois anos foi confirmado em coletiva realizada pela companhia em conjunto com o Governo do Estado, nesta manhã, no Palácio Iguaçu. O abastecimento deverá ser 100% normalizado até o fim da tarde de sexta-feira (21), segundo a Sanepar.

"É um dia importante: depois de dois anos de rodízio, conseguimos cumprir a meta de chegar a 80% dos reservatórios para finalizar o rodízio em Curitiba e na Região Metropolitana. E não foi só a chuva que fez com que alcançássemos esse patamar. Nesses dois anos de calamidade hídrica, tivemos muito trabalho de uma equipe de colaboradores da Sanepar e ajuda da população", destacou o governador Ratinho Junior.

As chuvas de dezembro e deste início do ano foram fundamentais para a recuperação dos reservatórios que compõem o Sistema de Abastecimento Integrado (SAIC). Conforme atualização da Sanepar, o índice chegou a 80,34% na manhã de hoje.

Rodízio de água durou quase dois anos e mudou rotina da população de Curitiba e RMC

O Paraná foi duramente castigado pela estiagem desde 2020, quando os reservatórios atingiram níveis mínimos históricos. Em março daquele ano, a crise hídrica motivou a Sanepar a implementar o sistema de rodízio no abastecimento, o que impactou diretamente na rotina dos moradores de Curitiba e outros 13 municípios da Região Metropolitana:

  • Araucária, Almirante Tamandaré, Bocaiúva do Sul, Campina Grande do Sul, Campo Largo, Campo Magro, Colombo, Fazenda Rio Grande, Pinhais, Piraquara, Quatro Barras, São José dos Pinhais e Tijucas do Sul.

A falta do recurso também mudou os hábitos de consumo da população ao longo dos últimos 649 dias, com a adoção de medidas conscientes como banhos mais rápidos, armazenamento e reaproveitamento da água da chuva para a lavagem de calçadas, entre outras.

No período mais crítico da estiagem, a companhia adotou um sistema mais rígido, com 36 horas com água nas torneiras e 36 horas sem. Antes do encerramento do rodízio, confirmado nesta quarta-feira (19), a medida havia sido flexibilizada, com três dias e meio (84 horas) com água e um dia e meio (36 horas) com torneiras secas.

Com os reservatórios acima dos 80% de nível médio de capacidade, a Sanepar anunciou que não haverá novo rodízio no abastecimento em 2022, mesmo no pior cenário de estiagem.

Com as obras realizadas nos últimos dois anos e a conscientização do uso racional por parte da população, os reservatórios têm capacidade de atendimento de 12 a 16 meses.

"Tivemos uma escassez hídrica concomitante com a pandemia nesses últimos anos. E agora temos a notícia que um desses grandes problemas está resolvido. Mesmo não tendo chuvas regulares, temos a garantia da preservação do sistema sem rodízio", disse o diretor-presidente da Sanepar, Claudio Stabile.

Histórico do rodízio de água da Sanepar

  • Início em 17 de março de 2020 para bairros da região Sul de Curitiba e cidades da RMC (Sul) em função de queda de vazão nos pontos de captação.
  • A partir de 18 de maio de 2020, rodízio estendido a toda a cidade de Curitiba e outras cidades da RMC no modelo 1 dia sem água x 4 dias com água (divisão dos bairros em cinco grupos).
  • Em 14 de agosto de 2020, rodízio de 36 horas com água x até 36 horas sem água (divisão dos bairros em três grupos).
  • Em 15 de março de 2021, rodízio de 60 horas com água x até 36 horas de suspensão do fornecimento de água.
  • Em 11 de agosto de 2021, rodízio voltou a ser de 36 horas x 36 horas.
  • Em 15 de novembro de 2021, rodízio foi alterado para modelo de 60 horas x 36 horas.
  • Em 17 de janeiro de 2022, rodízio foi alterado para modelo de 84 horas x 36 horas.