Sanepar retoma captação no Rio Iguaçu após suspeita de contaminação da água em Curitiba

Redação

sanepar, crise hídrica, estiagem, falta de água, curitiba, região metropolitana, paraná, água, rodízio, tabela

A Sanepar (Companhia de Saneamento do Paraná) retomou na tarde desta terça-feira (15) o procedimento de captação no Canal da Água Limpa, no Rio Iguaçu, em Curitiba. Novos testes ainda são necessários para descartar uma suspeita de contaminação.

A suspensão emergencial da captação, na noite desta segunda-feira (14), interrompeu o abastecimento, afetando cerca de 900 mil pessoas sem água em Curitiba e região metropolitana.

De acordo com a Sanepar, após identificar uma alteração na qualidade da água captada no Rio Iguaçu, as equipes imediatamente começaram o processo de análise. A companhia iniciou o procedimento para aumentar a vazão. Posteriormente, a água passará pelo floculador, decantador e filtro, até voltar para os encanamentos.

O abastecimento só será retomado caso a nova análise apresente índices positivos na qualidade da água. O problema atinge 54 bairros de Curitiba e de São José dos Pinhais. A Sanepar investiga a possível fonte de contágio no rio, com o apoio do Instituto Água e Terra (IAT).

BAIRROS SEM ÁGUA EM CURITIBA E SÃO JOSÉ DOS PINHAIS

Curitiba: Água Verde, Guaíra, Parolin, Prado Velho, Rebouças, Fanny, Boqueirão, Capão Raso, CIC, Fanny, Fazendinha, Hauer, Lindóia, Novo Mundo, Pinheirinho, Portão, Santa Quitéria, Seminário, Vila Izabel, Xaxim, Fazendinha, Cabral, Juvevê, Hugo Lange, Alto da Glória, Centro, Centro Cívico, Jardim Social, Bacacheri, Alto da XV, Batel, Cajuru, Uberaba, Bigorrilho, Campo Siqueira, Vila Izabel, Barrerinha, Ahú, Boa Vista, São Lourenço, Abranches, Bom Retiro, Mercês, Pilarzinho, São Francisco, São Lourenço, Vista Alegre, Cascatinha e São João.

São José dos Pinhais: Guatupê, Jardim Ipê, Cidade Jardim, Jardim Cristal, Ipê e Academia.

RODÍZIO NO ABASTECIMENTO

Por conta da forte estiagem que atinge o Paraná desde o ano passado, e a consequente queda no nível dos reservatórios que abastecem Curitiba e região metropolitana, a Sanepar estabeleceu o sistema de rodízio na Grande Curitiba, em março.

Em agosto, o nível dos reservatórios atingiu o pior índice da história (28,85%), e o sistema de rodízio foi endurecido na região, passando de 24 horas sem água para um dia e meio sem água e um dia e meio com água (36h x 36h).

Nesta terça-feira (15), o nível dos reservatórios que compõem o Sistema de Abastecimento de Água Integrado de Curitiba é de 36,39%, ainda de acordo com a Sanepar.

No fim de novembro, nove cidades das regiões Oeste e Sudoeste do Paraná também adotaram o sistema de rodízio de água devido à severa estiagem: Capanema, Planalto, Salgado Filho, Pranchita, Dois Vizinhos, Nova Prata do Iguaçu, Cascavel, Medianeira e Três Barras do Paraná.

Previous ArticleNext Article