Paraná ultrapassa marca de 1 mil casos de sarampo

Redação

sarampo casos paraná doença sesa

O Paraná ultrapassou nesta sexta-feira (17) a marca de 1 mil casos de sarampo. Conforme o boletim semanal atualizado pela Sesa (Secretaria de Estado da Saúde), são 1.002 casos confirmados desde agosto de 2019, quando teve início este ciclo epidemiológico.

Em uma semana, de acordo com a Sesa, 58 novos casos de sarampo foram confirmados no Paraná desde a última atualização, publicada no dia 2 de abril. Mesmo em tempo de coronavírus, a população deve estar atenta às outras infecções virais.

“Sabemos da dificuldade da nossa situação atual, das preocupações e outras doenças que nos alarmam. Mas o sarampo é altamente contagioso e uma doença que pode se tornar grave”, alertou o secretário de Saúde, Beto Preto.

O secretário também lembrou que, diferentemente do coronavírus, o sarampo tem uma vacina e pode ser evitado. As doses estão disponíveis gratuitamente na rede pública de saúde de todo o Paraná.

“Mas, mais do que isso, é uma doença que pode ser evitada. Vacine-se e vamos juntos eliminar novamente essa patologia do nosso cotidiano”, reforçou o secretário.

VACINA QUE PREVINE O SARAMPO É GRATUITA

As doses de vacina estão disponíveis nas unidades básicas de saúde, que são reguladas pelos municípios. “Por isso, cada cidadão deve verificar na sua cidade o melhor dia e local para se deslocar até a unidade mais próxima”, explicou o secretário.

Deve receber a vacina do sarampo todas as pessoas com idades entre 6 meses e 59 anos de idade. Conforme a Sesa, as crianças que têm entre seis meses e 11 meses e 29 dias recebem a dose zero. A população com idade entre um a 29 anos deve receber duas doses da vacina tríplice viral e de 30 a 59 anos, uma dose.

Curitiba e região concentram 90,7% de todos os casos do estado. Além dos 1.002 casos confirmados, o Paraná também investiga outros 1.881 casos suspeitos de sarampo. Veja o boletim completo aqui.

Previous ArticleNext Article