Sarampo: Paraná pode encerrar surto da doença na próxima semana

O Paraná completou 83 dias sem o registro de novos casos de sarampo nesta quinta-feira (16), precisando de mais uma sema..

Redação - 16 de julho de 2020, 18:58

Foto: iStock
Foto: iStock

O Paraná completou 83 dias sem o registro de novos casos de sarampo nesta quinta-feira (16), precisando de mais uma semana sem ocorrências para sair oficialmente do estado de surto da doença.

Isso porque são necessários 90 dias sem novos registros do sarampo para que o estado de surto seja encerrado.

O Ministério da Saúde aponta que devido o sarampo ser altamente contagioso o registro de um caso já deixa toda a região em estado de surto.

A Secretaria da Saúde do Paraná faz o levantamento dos casos de sarampo no estado desde agosto de 2019, quando foi registrada a primeira ocorrência da doença no município de Campina Grande do Sul, na Região Metropolitana de Curitiba.

Antes dessa ocorrência, o Paraná não registrava casos da doença há 20 anos.

Desde agosto de 2019, foram registrados 1.838 casos de sarampo, sendo uma nova ocorrência em comparação com a última semana.

Segundo a Coordenação de Vigilância Epidemiológica esse caso é de um período anterior aos últimos 83 dias e estava no aguardo de resultado de exame laboratorial.

VACINA CONTRA SARAMPO DISPONÍVEL EM TODO ESTADO

A única forma de se resguardar contra o sarampo é por meio da imunização contra essa doença. Organizada pelo Ministério da Saúde, a campanha nacional de vacinação começou no mês de fevereiro e atualmente está focada na faixa etária de 20 a 49 anos.

O Ministério da Saúde prorrogou o prazo da campanha nacional de vacinação de 30 de junho até 31 de agosto para pessoas entre 20 e 49 anos.

“A principal forma de conter e evitar ocorrência da doença é com a vacinação; por isso alertamos que a campanha de imunização contra o sarampo teve o prazo estendido, seguindo até o dia 31 de agosto”, explicou o secretário estadual da Saúde, Beto Preto.

O sarampo é uma doença contagiosa, sendo que é possível que uma pessoa transmita para outros 18 indivíduos por meio da tosse, espirro, fala e ao respirar.

São alguns dos sintomas do sarampo a  febre alta, tosse, coriza, conjuntivite, exantema (manchas avermelhadas na pele), sendo que alguns casos podem apresentar cefaleia, indisposição e diarreia.