Casos de sarampo no Paraná crescem 30% e chegam a 316 ocorrências

Jorge de Sousa

sarampo paraná

Os casos de sarampo seguem em alta no Paraná. De acordo com o Boletim Epidemiológico da Sesa (Secretaria de Estado da Saúde), houve crescimento de 30% nas ocorrências dessa doença nessa última semana, com 43 novos registos e 316 pessoas infectadas no estado.

O alcance da doença também tem crescido. Apenas duas das 22 regionais do estado – Campo Mourão e Cornélio Procópio, não registraram casos de sarampo.

“O vírus se espalha rapidamente e o sarampo pode ter consequências muito graves. É uma doença que pode comprometer seriamente a saúde. As complicações que uma pessoa que teve sarampo pode desenvolver são otites, infecções respiratórias e doenças neurológicas, a redução da capacidade mental, surdez, cegueira e retardo do crescimento”, alertou Beto Preto, secretário da Saúde.

CASOS DE SARAMPO NO PARANÁ

  • Curitiba: 217
  • Almirante Tamandaré: 4
  • Araucária: 1
  • Balsa Nova: 1
  • Campina Grande do Sul: 2
  • Campo do Tenente: 3
  • Campo Largo: 8
  • Colombo: 20
  • Fazenda Rio Grande: 1
  • Lapa: 1
  • Mandirituba: 1
  • Pinhais: 10
  • Piraquara: 10
  • Quatro Barras: 1
  • Rio Branco do Sul: 5
  • São José dos Pinhais: 11
  • Castro: 2
  • Ponta Grossa: 1
  • Irati: 1
  • Maringá: 2
  • Londrina: 7
  • Rolândia: 1
  • Carlópolis: 3
  • Jacarezinho: 3

CURITIBA LIDERA CASOS

Dos 217 casos de sarampo na capital paranaense, 58% estão lotados entre pessoas de 20 a 29 anos. Outros 271 indivíduos estão sendo monitorados pela SMS (Secretaria Municipal da Saúde), em parceria com a Sesa. Nessas ocorrências, grande parte das confirmações é obtidas apenas com o exame de sangue, sete dias após o surgimento das manchas vermelhas na pele.

Ainda de acordo com a SMS, 29 casos foram importados de outras localidades. A Secretaria acredita que São Paulo tenha sido a fonte dessas infecções. Ao todo apenas 12 pessoas precisaram sem internadas, mas todas já receberam alta hospitalar.

O sarampo é uma infecção viral, altamente contagiosa e de fácil transmissão. Os sintomas mais comuns da doença são febre alta, tosse, coriza, conjuntivite, exantema – manchas avermelhadas na pele que aparecem primeiro no rosto e atrás da orelha e depois se espalham pelo corpo. Também podem ocorrer dores de cabeça, indisposição e diarreia.

Previous ArticleNext Article