Saúde do bebê internado sob suspeita de tortura apresenta piora

Fernando Garcel


O bebê que foi hospitalizado com fraturas no crânio, ferimentos nas costelas e marcas de mordeduras pelo corpo apresentou piora no quadro clínico, segundo a nota divulgada pelo Hospital Universitário Regional dos Campos Gerais. O pai da criança foi preso em Ponta Grossa na última sexta-feira (23) apontado como principal suspeito.

> Pai é preso suspeito de torturar bebê. Exames apontam fraturas no crânio

De acordo com o hospital, o bebê de seis meses continua internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Porém, nos últimos dias, ele apresentou piora do quadro neurológico e foi sedado, entubado e agora respira por aparelhos. Segundo os médicos ele entrou em “Estado de Mal Convulsivo”.

“[O paciente] será mantido em sedação, até que nova avaliação permita que seja iniciado protocolo de retirada de coma induzido. Deste modo, o paciente ficará na UTI Pediátrica sob cuidado das equipes de Pediatria e de Neurocirurgia ainda por tempo indefinido”, diz trecho da nota.

Investigações

A mãe, de 21 anos, e o pai prestaram depoimento. Na quinta-feira (22), dia do suposto crime, a mãe teria visto o bebê bem por volta das 16 horas. “Apenas o casal cuida da criança e a mãe saiu do trabalho para visitar o bebê, que estava bem”, contou a delegada.

O mal estar da criança foi percebido pela mãe quando o pai do bebê foi buscá-la no final do dia, segundo o depoimento da mulher. “Ele disse que o bebê vomitou e quando a mãe o segurava ele gritava, chorava, mas não abria os olhos”, afirmou Ana.

Ainda em depoimento, a mãe afirmou que o pai é agressivo com o o bebê. “Ela disse que teria visto o pai gritar, xingar e até chacoalhar o bebe, mas que nunca presenciou casos de violência física. Na última semana o bebê deu entrada no hospital com uma mordida na bochecha e a mãe afirmou que quem mordeu foi o pai, enquanto ‘brincava’ com a criança”, explicou Ana Carvalho.

As investigações continuam para averiguar co-participação da mãe nos crimes. O homem está detido na 13º Delegacia de Ponta Grossa e vai para audiência de custódia às 13 horas desta sexta-feira (23). Ele permanece a disposição da Justiça.

Previous ArticleNext Article