câmara federal
Compartilhar

Saúde afirma que casos de infecção após vacina da gripe foram provocados por fatores externos

BandNewsCuritibaOs casos de infecção bacteriana relacionados à aplicação da vacina contra a gripe em Curitiba for..

Jordana Martinez - 09 de maio de 2017, 16:03

BandNewsCuritiba

Os casos de infecção bacteriana relacionados à aplicação da vacina contra a gripe em Curitiba foram provocados por fatores externos às doses. É isso, ao menos, o que afirma a Secretaria de Estado da Saúde, em avaliação preliminar, com base nas evidências apuradas até agora.

O órgão é quem encaminha a imunização, que vem do governo federal, aos municípios, e a informação é a de que o Estado acompanha de perto as análises laboratoriais e investigações clínicas e epidemiológicas dos registros. Entre as hipóteses levantadas pela Prefeitura da capital para a contaminação estão eventuais erros no procedimento de aplicação ou no armazenamento dos materiais.

Até o momento, quatro pessoas, todas idosas, tiveram complicações de saúde após receberem a vacina. Três delas têm situação estável, mas uma segue com quadro de saúde considerado grave.

A superintendente de Vigilância em Saúde da capital, Juliane Oliveira, explica que, apesar das suspeitas já consideradas pela Administração Municipal, ainda é cedo para qualquer conclusão.

"Isso depende de vários exames laboratoriais que estão em andamento, ainda não podemos afirmar a causa, estamos avaliando todas as hipóteses para divulgar quando tivermos toda a investigação concluída. Não tinha tido nunca uma complicação porque a vacina é muito segura, muito confiável, e até pensando nisso a gente manteve a campanha porque é um caso pontual", afirmou.

Todas as vacinas que resultaram em infecção foram aplicadas no dia 27 de abril, na Unidade de Saúde Medianeira, que fica no bairro Boa Vista. O local está fechado desde a última sexta (5), sem previsão de reabertura, e a Prefeitura tenta descobrir se há mais pessoas com problemas de saúde devido à aplicação da imunização.

"Nós estamos buscando todos os pacientes que estão cadastrados na unidade em questão. Estamos ligando para essas pessoas para tentar identificar algum caso que ainda possa não ter sido identificado pelo serviço de saúde, e aproveitando a imprensa e a mídia para divulgar para essas pessoas que eventualmente apresentem algum sinal de complicação depois da vacinação, que tenham dúvida em relação a isso, que procurem atendimento médico", explicou.

Cada frasco da vacina rende 10 doses. Até a reabertura da Unidade de Saúde Medianeira, os pacientes são redirecionados para outros quatro postos que ficam na mesma região. Um processo administrativo foi aberto para apurar as responsabilidades.

No Paraná, quase 1,5 milhão (um milhão e meio) de pessoas já foram vacinadas contra a gripe. Além de Curitiba, nenhuma outra cidade do Estado teve relatos de reações adversas.

Mais de 377 mil moradores da capital têm direito à vacinação contra a doença na rede pública. Da população de idosos da cidade, estimada em quase 201 mil, mais de 135 mil já estão protegidos da gripe.