Secretaria de Segurança anuncia licitação para reforma da PEL II

Fernando Garcel


A Secretaria de Estado da Segurança Pública e Administração Penitenciária do Paraná autorizou a abertura de licitação no valor de R$ 2,7 milhões para contratação de uma empresa que será responsável pela reforma da Penitenciária Estadual de Londrina (PEL II), que teve parte da estrutura destruída durante uma rebelião no ano passado.

O documento foi assinado na última sexta-feira (9) pelo secretário Wagner Mesquita de Oliveira e publicado no Diário Oficial do Paraná nesta segunda-feira (13).

A PEL II foi parcialmente destruída durante uma rebelião que durou 24 horas em outubro de 2015. Na época, vários presos foram transferidos para outras unidades, mas o Defensoria Pública chegou a pedir a interdição da unidade prisional depois do ocorrido. Em nota à imprensa, a Defensoria Pública justificou o pedido de interdição: “boa parte das instalações e galerias foram destruídas, tornando o local impróprio para permanência de agentes, presos e demais profissionais”.

Paraná abre concurso para contratação de 1.201 agentes penitenciários

Neste ano, em março, o Conselho Permanente dos Direitos Humanos do Estado do Paraná (Coped) também pediu a interdição da PEL II. Isso porque um preso de 20 anos morreu vítima de tuberculose. Antes, o Sindicato dos Agentes Penitenciários do Paraná (Sindarspen) também denunciou a falta de estrutura da unidade e alegou que dois trabalhadores foram afastados por problemas de saúde, ambos também com tuberculose.

Previous ArticleNext Article