Seed vai estender calendário escolar até as vésperas do ano novo

Com informações da repórter Cristina Seciuk da CBN CuritibaO calendário letivo de 2016, da rede estadual de ensino, deve..

Andreza Rossini - 07 de novembro de 2016, 16:59

Com informações da repórter Cristina Seciuk da CBN Curitiba

O calendário letivo de 2016, da rede estadual de ensino, deve ser estendido até o dia 30 de dezembro para a reposição de aulas perdidas durante as ocupações e a greve dos professores. O calendário regular termina no dia 21.

De acordo com a superintendente da Secretaria de Estado da Educação, Fabiana Campos. "O calendário vai ser particular para cada escola. Independente do motivo da paralisação, o diretor em conjunto com a pedagoga e a comunidade escolar vai elaborar um calendário de propostas para que se cumpram os 200 dias letivos, as 800 horas/aula que é previsto dentro da LDB , encaminhe ao núcleo para validação e as reposições começam automaticamente", afirmou.

No auge do movimento, que começou no dia 3 de outubro, as ocupações passaram de 800 instituições. Hoje o número de colégios tomados é de 50 de acordo com o governo estadual. "Já foi feito o pedido de reintegração de posse e esperamos que assim que as escolas sejam desocupadas entre hoje e amanhã as instituições façam a proposta do calendário para começar a reposição", disse.

A superintendente afirma que, numa avaliação de momento, nenhuma das escolas corro o risco de estender aulas para 2017.  A Secretaria da Educação pede ainda aos alunos que retornem as aulas assim que as desocupações aconteçam de modo a garantir que as horas perdidas sejam repostas o quanto antes.