Grande Curitiba e Litoral
Compartilhar

Dia do Doador de Sangue: família se mobiliza para ajudar Yossef

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), uma doação de sangue pode saltar até três vidas - e uma delas, neste fim d..

Mariana Ohde - 25 de novembro de 2016, 15:11

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), uma doação de sangue pode saltar até três vidas - e uma delas, neste fim de ano, pode ser a do pequeno Yossef dos Santos. Com apenas cinco anos, o menino recebeu o diagnóstico de leucemia em fevereiro e, nesta semana, por causa de uma infecção, teve uma piora no quadro.

Youssef está internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Erasto Gaertner, em Curitiba, e precisa com urgência de doações de sangue e plaquetas. Para superar a doença, o menino também precisa de um transplante de medula. A família de Yossef veio de Paranaguá em busca de tratamento.

ANÚNCIO

A urgência do caso de Yossef fez com que sua família e amigos se mobilizassem nas redes sociais para pedir ajuda. "A mãe está com muito medo. Hoje mesmo, pela manhã, ela nos disse que está com medo demais de perder o filho dela e que todos devem se mobilizar, mesmo não tendo o mesmo sangue ou uma medula compatível com o Yossef", conta Marinês Ramos, amiga da família.

"É fácil, rápido... Não dói e ajuda a salvar vidas!", afirma.

Esforço conjunto

Marinês e a família mantêm uma página no Facebook - a Família Bike Amarela - através da qual promovem campanhas de doação. Foi durante uma campanha na Rua XV, no Centro da capital, que eles conheceram Ana Cláudia e o filho. "A mãe dele passou seu telefone e sua rede social, não perdemos contato e conhecemos toda sua história", conta.

A família começou a campanha em sua própria página, e por iniciativa do filho mais velho, Germano, de 14 anos, eles decidiram criar uma página para Yossef - Yossef vs. Leucemina - todos contra o câncer.

ANÚNCIO

A página também tem o objetivo de mobilizar todos e conscientizar a população quanto à importância da doação de sangue e de medula óssea.

Para ser doador de medula, basta fazer o cadastro em um dos bancos e aguardar a compatibilidade com um paciente. As chances de encontrar um doador compatível são de uma em 100 mil, por isso é importante que o maior número de pessoas possível façam o cadastro.

A ideia das campanhas nas redes sociais também é tranquilizar os possíveis doadores. "As pessoas ainda acham que a medula é retirada da coluna vertebral, mas não é, e sim dos ossos longos (fêmur) e chatos (ilíaco - crista ilíaca)". No registro, o doador precisa apenas retirar uma pequena amostra de sangue e fornecer seus dados pessoais e de contato.

Doações

Para ajudar o pequeno Yossef e outros pacientes que precisam da doação de sangue, basta ir ao Banco De Sangue do Hospital Erasto Gaertner ou Hemepar. Os cadastros para doação de medula já podem ser feitos no Hemepar e estarão disponíveis no Erasto Gaertner a partir de 1º de dezembro.

Para doar para Yossef, basta informar o nome Yossef dos Santos. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (41) 9503-3282.

Podem doar pessoas com qualquer tipo sanguíneo. Quem não puder comparecer em um dos bancos, pode procurar outros hospitais que aceitam doações em Curitiba (veja a lista no fim da matéria). Doar é rápido, fácil e salva vidas.

Para doar no Brasil é preciso ter idade entre 16 e 69 anos. Para os menores (entre 16 e 18 anos) é necessário o consentimento dos responsáveis. Entre 60 e 69 anos, a pessoa só poderá doar se já tiver feito alguma doação antes dos 60. Também é preciso pesar no mínimo 50 quilos e estar em bom estado de saúde. Além disso, o doador tem que estar descansado, não ter ingerido bebida alcoólica nas 12 horas anteriores à doação, não fumar e não estar em jejum. No dia da doação, é imprescindível levar documento de identidade com foto.

Onde doar em Curitiba

Hospital Erasto Gaertner

Segunda a sexta, das 13h às 17h30

Rua Doutor Ovande do Amaral, 201, Jardim América

(41) 3361-5186

Centro de Hematologia e Hemoterapia do Paraná (Hemepar)

Segunda a sexta, das 7h30 às 18h30; e aos sábados, das 8h às 18h

Travessa João Prosdócimo, 145, Alto da XV

0800-645-4555

Hemobanco

Segunda a sábado, das 8h às 19h

Rua Capitão Souza Franco, 290, Batel

(41) 3023-5545

Biobanco do Hospital de Clínicas (HC)

Segunda a sexta, das 7h30 às 18h; e aos sábados, das 7h30 às 12h30

Avenida Agostinho Leão Junior, 108, Alto da Glória

(41) 3360-1875

Hospital do Trabalhador

Quintas-feiras, das 8h às 17h

Avenida República Argentina, 4406, Portão

(41) 3212-5700

Hospital Nossa Senhora das Graças

Segunda a sexta, das 8h às 18h; e sábado, das 8h às 12h

Rua Alcides Munhoz, 433, Mercês

(41) 3240-6578

Santa Casa de Misericórdia de Curitiba

Segunda a sexta, das 8h às 12h, e das 14h às 18h; e aos sábados, das 8h às 12h

Praça Rui Barbosa, 694, Centro

(41) 3322-2387

Requisitos

  • Ter entre 16 e 67 anos de idade
  • Menores devem estar acompanhados por um res­­ponsável
  • Estar em boas condições de saúde
  • Pesar mais de 50 quilos
  • Não ter ingerido bebidas alcoólicas ou alimentos gordurosos nas últimas 12 horas
  • Ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas
  • Não estar em jejum
  • Esperar duas horas após a última refeição pra fazer a doação

Condições que impedem a doação

  • Quem teve hepatite A (impedido por dez anos), AVC, hepatite B ou C, HIV, epilepsia, hanseníase, doenças autoimunes e doença de Chagas
  • Quem fez tatuagem ou colocou piercing (impedido por um ano)