Sequestradores de médica eram moradores de Laranjeiras do Sul, diz polícia

Redação e Tarobá News

A médica Tamires Mignoni é filha do prefeito de Laranjeiras do Sul

Os três sequestradores da médica paranaense Tamires Mignoni eram moradores de Laranjeiras do Sul, cidade em que o pai da vítima é prefeito, de acordo com informações passadas pela Polícia Civil do Rio Grande do Sul, na manhã desta sexta-feira (22).

Um dos presos é vigilante de um banco do município, local que estava afastado por conta de um atestado médico desde a última sexta-feira (16), data de início do sequestro. Além dele, uma mulher e um taxista, que foi responsável pelo deslocamento da vítima, também foram presos.

Os três são moradores de Laranjeiras do Sul, o que leva a polícia acreditar que o crime foi planejado. O itinerário feito pelos sequestradores foi:

  • Erechim;
  • Itá;
  • Chapecó;
  • Cantagalo (que fica a 60 quilômetros de Laranjeiras do Sul);

As investigações do sequestro da médica paranaense começaram depois do primeiro contato dos criminosos, que pediram R$ 2 milhões pelo resgate. Depois disso, o trio realizou mais dois contatos com o pai da vítima e prefeito de Laranjeiras do Sul, Berto Silva.

A vítima disse para à polícia que não sofreu agressões e nenhum tipo de violência durante o tempo em que esteve nas mãos dos sequestradores. O cativeiro foi estourado pelas equipes policias na noite de quarta-feira (21), sem pagamento de nenhum valor aos criminosos.

“Valeram as orações. A Tamires acaba de ser libertada pelos grupos DEIC e TIGRE. Nossa menina está voltando pra casa”, disse Berto Silva, prefeito de Laranjeiras do Sul e pai da vítima em uma rede social.

MÉDICA PARANAENSE DESAPARECE EM ERECHIM

médica paranaense desapareceu por volta das 11h, na última sexta-feira (16), quando deixava uma UBS (Unidade Básica de Saúde), que fica no bairro Aldo Airolli, em Erechim. Tamires Mignoni seguia para o seu carro, um Equinox, quando foi sequestrada. Horas depois do crime, foi abandonado próximo a uma fábrica, no bairro Cristal.

Dentro do automóvel, estavam as bolsas e documentos da médica. A suspeita é que os sequestradores tenham trocado Tamires de carro e, em seguida, abandonando o automóvel da paranaense. O caso foi investigado em conjunto pelas polícias do Paraná e do Rio Grande do Sul, que se integraram na busca por informações.

Reprodução/Facebook

Previous ArticleNext Article