Shoppings vão à Justiça para funcionar presencialmente durante decreto de Curitiba

Vinicius Cordeiro

shoppings curitiba justiça decreto bandeira vermelha associação

A Abrasce (Associação Brasileira de Shopping Centers) entrou na Justiça contra o fechamento dos shoppings, como determina o atual decreto da Prefeitura de Curitiba. O pedido foi feito nesta terça-feira (1) e busca um mandado de segurança coletivo para que o setor funcione, descumprindo as regras da atual bandeira vermelha.

Na visão da entidade, o decreto estadual abusa em restrições. Em entrevista à CBN Curitiba, o presidente da Abrasce, Glauco Hamei, diz que os shoppings seguem os protocolos exigidos pelas autoridades sanitárias e que é seguro.

“Entramos com a ação na Justiça de Curitiba porque entendemos que a restrição decretada é além do necessário. Os shoppings trabalham com protocolos sanitários bastante rígidos, comprovadamente que funcionam. Temos exemplos no Brasil inteiro que o shopping é ambiente seguro com os procedimentos exigidos não só pelos órgãos de Saúde do Brasil como internacionais”, diz ele.

Em meio à polarização da sociedade, ele ainda ressaltou que os shoppings não negam a gravidade da pandemia. No entanto, reforça que o fechamento do atendimento presencial não é o sistema mais justo.

“Entendemos a gravidade da situação. O setor não é negacionista, pretendemos agir de forma responsável do ponto econômico e sanitário”, completou.

Procurada pela reportagem, a Prefeitura de Curitiba ainda aguarda uma posição da Justiça para se manifestar.

SHOPPINGS PODEM ATUAR COM DELIVERY: VEJA O DECRETO DE CURITIBA

O decreto 940/2021 restringiu mais as atividades não essenciais devido ao aumento expressivo de casos de Covid-19 e pelo esgotamento dos leitos da cidade. Conforme o boletim desta terça-feira, a taxa de ocupação das UTIs (Unidades de Terapia Intensiva) está em 104%, o que representa superlotação.

Já as enfermarias estão com 92% de ocupação. Dos 746 leitos clínicos existentes, restam 56 vagos. No acumulado, a capital paranaense tem 216.261 casos confirmados e 5.452 mortes.

Essa foi a segunda vez que a bandeira vermelha, que representa nível de alerta máximo, foi estabelecida. O sistema de bandeiras é feito com um cálculo de nove indicadores que apontam o nível de propagação do vírus e a capacidade de resposta do sistema de Saúde.

O atual decreto de Curitiba aponta que centros comerciais e shopping centers podem funcionar das 9 às 19 horas, de segunda a sábado, apenas na modalidade delivery. A abertura desses estabelecimentos é proibida aos domingos.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="767733" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]