Sindicato anuncia greve de professores nos “próximos dias”

Andreza Rossini


Os professores da rede estadual de ensino devem entrar em greve-geral nos próximos dias, de acordo com o presidente da App-Sindicato, Hermes Leão. “Nós temos uma aprovação de greve geral da nossa categoria em assembleia. Diante do projeto de lei [apresentado pelo governo para adiar o pagamento do reajuste] nós vamos fazer um conselho estadual do sindicato já para definir a data de início da greve. Não podemos deixar para fazer a mobilização depois que o governo aprovar o projeto”, afirmou.

A exata do início da paralisação deve ser definida em reunião do conselho estadual, que está marcada para quinta-feira (6). A categoria está em estado de greve desde junho.

As propostas de emendas à Lei de Diretrizes Orçamentárias do Estado, que atrasa o pagamento do reajuste, foi encaminhada pelo governador Beto Richa à Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), nesta terça-feira (4). Elas foram lidas em plenário e precisam passar pelo trâmite da casa para ser apreciada no plenário.

O secretário-geral da Casa Civil, Valdir Rossoni (PSDB) afirmou em entrevista coletiva, que a suspensão do reajuste dos servidores públicos estaduais, previstos para janeiro de 2017, deve ser adotado para evitar atrasos nos pagamentos dos salários. Não há previsão de data para o pagamento.

De acordo com o presidente do sindicato, a greve tem duas motivações. “O pagamento de promoções e progressoes que vem em atraso e o governo já indicou que só vai implementar esses complementos em janeiro. Nós entendemos que já ele poderia ser implementado.  O segundo ponto é que com essa medida o reajuste da data base que está previsto para o mês de janeiro fica adiado. Entendemos que é um projeto de lei de retirada de direitos”, afirmou.

Previous ArticleNext Article