Submetralhadoras são apreendidas em ônibus no interior do Paraná

O veículo saiu com passageiros de Cascavel, no oeste do estado, com destino a Brasília, capital federal. Além do armamento, munições foram retidas.

Redação - 09 de maio de 2022, 15:33

(Foto: Divulgação/PMPR)
(Foto: Divulgação/PMPR)

Duas submetralhadoras .380 foram apreendidas dentro de um ônibus que trafegava pelo interior do Paraná. A ação foi cumprida por policiais rodoviários, através da Operação Hórus, no último sábado (7).

O veículo saiu com passageiros de Cascavel, no oeste do estado, com destino a Brasília, capital federal. A abordagem foi feita pelos policiais, que, após uma vistoria no compartimento de bagagens, localizaram e apreenderam as submetralhadoras .380, fabricadas artesanalmente com quatro carregadores; um carregador estendido para munições calibre 9mm; 50 munições calibre 9mm da marca Luger; e 72 munições calibre .380.

Com o bilhete de passagem, foi possível identificar o proprietário do armamento. Um homem de 22 anos foi encaminhado junto com as armas para a delegacia da cidade de Colorado, no norte do Paraná.

OPERAÇÃO HÓRUS NO OESTE DO PARANÁ

A Operação Hórus é um desdobramento do programa VIGIA, que tem como objetivo combater o crime organizado nas regiões de fronteira do Brasil, como o oeste do Paraná.

Além do BPfron (Batalhão de Polícia de Fronteira) e da PF (Polícia Federal), fazem parte outras unidades da PM (Polícia Militar), Polícia Civil, Polícia Científica e Polícia Penal, além das Forças Armadas, Polícia Rodoviária Federal, Força Nacional de Segurança Pública, Corpo de Bombeiros Militares, Instituto Nacional do Meio Ambiente (Ibama), Receita Federal e Agência Brasileira de Inteligência (Abin).

As ações integradas dos órgãos de segurança pública federais e estaduais também fazem parte do Programa de Proteção Integrada de Fronteiras, coordenado pelo GSI (Gabinete de Segurança Institucional), que busca articular novas ações de segurança pública, inteligência e controle aduaneiro na faixa de fronteira e divisas, incluídas suas águas interiores e costa marítima.

Desde 2019, ano de implantação do programa VIGIA, 953 pessoas foram presas e 159 toneladas de drogas foram apreendidas.

Também foram retidas 256 armas, 95 milhões de maços de cigarros, 194 embarcações e 5.938 celulares.