Suposta estudante da UFPR desaparece e suspeita é de sequestro

Vinicius Cordeiro

ufpr-educação-fisica

Uma suposta estudante da Universidade Federal do Paraná desapareceu no fim da tarde desta terça-feira (12) e ainda não foi encontrada até o início da manhã desta quarta (13). A suspeita é que a aluna foi sequestrada. O caso passou a ter grande repercussão das redes sociais por causa do alto número de compartilhamento de informações dos estudantes.

Ainda não identificada, a descrição da menina é que ela teria cabelo preto, com traços orientais e que estava usando uma calça legging.

Segundo o relato do porteiro, ela teria solicitado um carro por aplicativo por volta das 18h30, saindo do Departamento de Educação Física (DEF). Apesar de estar localizado no Campus do Jardim Botânico, o DEF fica mais afastado do que outros departamentos e tem a marginal da Linha Verde como sua saída principal.

Porém, a menina teve a corrida cancelada (não se sabe se por opção dela ou do motorista) e ido em direção à Linha Verde.

No meio do trajeto, já na Rua Coração de Maria, ela teria sido abordada. O suspeito, de calça marrom, camisa regata e mochila, a segurou pela cintura como se fossem um casal e a fez entrar novamente na UFPR.

A menina, esboçando preocupação, conseguiu sinalizar duas vezes ao porteiro que o homem estaria armado. Ao chamar os seguranças pela rádio, perdeu ambos de vista.

>>> Facebook, Instagram, WhatsApp vão tendo problemas de instabilidade nesta quarta

A partir daí, foi criada uma mobilização. Um segurança relatou o caso para outros alunos e o episódio começou a ganhar força entre os estudantes nas redes sociais.

O chefe do DEF, Ricardo Sonoda, e a professora Lucélia Borges se reuniram e acionaram a Polícia Militar do Paraná (PM-PR). De acordo com Sonoda, uma equipe da PM chegou ao local por volta das 19h, registrou boletim de ocorrência e fez uma busca pelo local junto com os vigilantes, mas não obtiveram sucesso pela área ser bastante extensa.

“Primeiro de tudo, estamos tentando identificar quem é a pessoa. Se era nossa estudante ou de outro departamento. Estamos pedindo nos grupos para as pessoas manterem a calma e tentarem identificar quem estava aqui por volta das 18h30”, declarou Sonora em um dos áudios que circulou nas redes sociais. Ele saiu do DEF após 1h da madrugada desta quarta.

O curso de Educação Física não tem aulas no período noturno, justamente pelo perigo da região. Diariamente, as aulas da graduação acabam 17h. Depois disso, só permanece no local quem é de alguma equipe esportiva da UFPR.

Reunião dos alunos

Assustados com o caso, os estudantes marcaram uma reunião na quadra do DEF, às 11h da manhã de hoje (13). O intuito é viabilizar pedidos, à Reitoria da UFPR, de maior segurança no Campus do Jardim Botânico, com maior efetividade dos seguranças internos, câmeras de vigilância, bem como ronda e patrulha nos arredores do DEF.

Previous ArticleNext Article