Suspeita de aliciar brasileiros presos por tráfico na Tailândia é solta após pagar fiança

Segundo a Justiça, não há elementos que indiquem que Camila Raposo Broca ocupa uma posição hierárquica relevante no esquema criminoso

Redação - 23 de maio de 2022, 20:38

Divulgação/PF
Divulgação/PF

Foi solta após pagar fiança de R$ 2.424,00 a mulher suspeita de aliciar os três brasileiros que foram presos por tráfico internacional de drogas, no Aeroporto de Bangkok, na Tailândia. Camila Raposo Broca estava presa desde o dia 5 de maio e deixou a prisão no último sábado (21), segundo informações da BandNews FM.

De acordo com a decisão da Justiça do Paraná, embora a quantidade de entorpecentes apreendidos seja significativa, por enquanto, não há elementos que indiquem que a investigada ocupa uma posição hierárquica relevante no esquema criminoso.

Conforme o documento, a Camila Raposo Broca deve comparecer mensalmente à Justiça, para justificar as atividades e manter o endereço atualizado. Além disso, ela é obrigada a comparecer a todos os atos do processo e não se ausentar do local em que mora por mais de 8 dias, sem comunicar ao Juízo.

Caso descumpra as medidas cautelares substitutivas à prisão, um mandado de prisão será expedido. A suspeita também fica proibida de frequentar aeroportos ou similares, para evitar o risco de novas infrações, conforme o documento.

A Polícia Federal (PF) pretende pedir a extradição dos três brasileiros que estão detidos na Tailândia, para que eles possam responder pelos crimes no Brasil. Eles foram presos com mais de 15 quilos de cocaína.

Os investigados, de acordo com a polícia, devem responder por tráfico internacional de drogas e associação criminosa para o tráfico. As penas somadas podem chegar a 25 anos de prisão.