Mãe é suspeita de vender recém-nascido por R$ 1,6 mil

Andreza Rossini


Do Metro Maringá

A Polícia Civil de Maringá investiga o caso de uma mãe suspeita de vender o filho recém-nascido por R$ 1,6 mil a um casal de Maringá, no noroeste do estado.

A criança nasceu na última segunda-feira (22) na Santa Casa de Misericórdia da cidade.

O caso foi relatado primeiro pelo Conselho Tutelar de Sarandi, onde a mulher reside. Segundo a Polícia Civil, a mãe informou à Policia Militar e ao Conselho Tutelar que o bebê foi raptado por um casal e que não recebeu dinheiro.

O casal que levou o bebê teria apenas comprado alguns alimentos.

Outro lado

O casal relatou à polícia que a criança é filha do homem, mas a mãe nega.

A esposa do homem teria, então, começado a ajudar a mãe com roupas e alimentos. O casal disse ainda à polícia que a mãe não tinha condições de criar o filho e que ele podia ficar com a criança.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="432760" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]