Suspeito de matar esposa a facadas já havia tentado matar ex-namorada há 23 anos

Redação e Angelo Sfair - BandNews FM Curitiba


O principal suspeito de ter assassinado Angelina Silva Guerreiro Rodrigues, de 42 anos, dentro de casa, é o marido da vítima. O homem teria matado sua esposa a facadas no bairro Capão Raso, em Curitiba, na última segunda-feira (22). Segundo a investigação, Nilson Aparecido Rodrigues, de 46 anos, tem histórico de agressões e chegou a ser preso em flagrante, em 1996, depois de esfaquear sete vezes uma ex-namorada. Ele ainda não foi encontrado pela Polícia Civil.

Na primeira situação, de acordo com a denúncia, o homem só parou com os golpes porque a mãe da vítima interveio. Acusado por tentativa de homicídio, Nilson Rodrigues respondeu criminalmente, mas foi absolvido porque a Justiça o considerou inimputável. Na época, laudos médicos apontavam que ele possuía problemas psiquiátricos.

O diagnóstico apontou para um quadro de psicose paranoide, com necessidade de acompanhamento atento, sob o risco de “consequências gravíssimas”. O desembargador relator do caso, Clotário Portugal Neto, destacou um trecho da sentença em primeira instância que fala sobre a necessidade de acompanhamento médico: de maneira alguma [Nilson Aparecido] deve ser retirado ou afastado do tratamento que vem sendo realizado.

Se a suspeita da Polícia Civil se confirmar, e Nilson for o responsável pela morte de Angelina Guerreiro, o crime se repete 23 anos depois. Imagens do circuito de monitoramento mostram Nilson deixando o condomínio onde o casal morava, no bairro Capão Raso, em Curitiba, momentos depois do assassinato. O carro que ele dirigia foi encontrado abandonado na Cidade Industrial de Curitiba (CIC).

Testemunhas relataram que costumavam ouvir brigas intensas no apartamento de Nilson e Angelina.

Por meio de nota, a Polícia Civil do Paraná informa que o autor do crime já foi identificado. Outros detalhes não serão fornecidos para não atrapalhar o andamento das diligências.

Previous ArticleNext Article