Suspeito de mortes em série de jovens gays é preso em Curitiba

Redação

Acusado de mortes em série de jovens gays é preso pela polícia em curitiba neste sábado

A polícia Civil confirmou na manhã deste sábado (29) que prendeu José Tiago Correia Soroka, suspeito de mortes em série e roubos de  jovens gays em Curitiba e no interior de Santa Catarina. Ele foi preso em uma pensão no bairro Capão Raso em Curitiba. Segundo a polícia, ele confessou a morte de três jovens e a tentativa de morte de um quarto jovem.

A delegada Camila Ceconello, da  DHPP (Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa), disse que a prisão aconteceu às 7h, após recebimento de notícias pela polícia nos últimos dias. “Fizemos o cruzamento de informações e conseguimos localizar o José Tiago em uma pensão no bairro Capão Raso. No momento da prisão, ele não ofereceu resistência”, contou a delegada.

Levado à DHPP, ele foi interrogado. “Ele confessou, dando detalhes de como ocorreram as mortes e do que ele acabou subtraindo das vítimas”, disse Camila Ceconello. O suspeito disse à polícia que a intenção era cometer roubo, “embora alguns elementos do interrogatório demonstrem que poderia sim haver um componente de ódio nas ações dele”, admitiu a delegada.

Delegada fala da prisão de suspeito de matar em série jovens gays em Curitiba e em SC
Delegada Camila Ceconello. Reprodução

O delegado Thiago Nóbrega acrescentou ainda que o suspeito estava há cinco dias na pensão do Capão Raso e que que a investigação prossegue para identificar possíveis novas vítimas.

Para chegar ao suspeito das mortes, todas cometidos da mesma forma, a polícia contou com informações de uma vítima que sobreviveu ao ataque.

As vítimas do assassino em série

Segundo a polícia vinha divulgando, as vítimas eram jovens gays, que moravam sozinhos. Elas acabavam nas mãos de José Tiago ao responder a encontros propostos por meio de aplicativos de relacionamento. Além de matar, o suspeito rouba bens das vítimas, como computadores e telefones celulares.

Leia também: Bar é fechado pela Polícia Civil em Curitiba após aglomeração com 50 pessoas

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="767104" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]