Suspeito de matar diretor da Prefeitura de Curitiba é preso e confessa crime

Um homem suspeito de estar envolvido na morte de um diretor da Prefeitura de Curitiba se apresentou na delegacia e confessou o crime.

Redação - 13 de junho de 2022, 18:51

(Divulgação/PCPR)
(Divulgação/PCPR)

Um homem suspeito de participar da morte de um diretor da Prefeitura de Curitiba foi preso pela Polícia Civil.  Augusto Meyer Neto estava com 61 anos, era diretor do Departamento de Pontes e Drenagem do município e acabou assassinado no dia 29 de maio, em frente da própria casa, no bairro Santa Cândida.

Após se apresentar na Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos na última sexta-feira (10), ele confessou ter participado do crime. No entanto, a polícia ainda procura outro homem que também agiu.

"Um dos suspeitos, que estava com mandado de prisão expedido, se apresentou com o advogado na sexta-feira e segue na prisão temporária por 30 dias, que pode ser prorrogado por mais 30 dias se necessário. Ele confessou a participação e nas imagens conseguimos visualizar duas pessoas. Então a gente tem certeza que pelo menos mais um participante existe", disse o delegado Rinaldo Zequinão em entrevista à rádio BandNews FM Curitiba

De acordo com o delegado, a Polícia Civil sustenta a teoria de latrocínio, caracterizado de roubo seguido por morte. Contudo, a motivação do crime ainda não foi detalhada.

"A gente está mantendo alguns elementos da investigação em sigilo para não prejudicar os andamentos. Vamos agora atrás do outro suspeito, que já temos ideia do paradeiro", completou o delegado.

RELEMBRE A MORTE DO DIRETOR DA PREFEITURA DE CURITIBA

O diretor do Departamento de Pontes e Drenagem, da Secretaria Municipal de Obras Públicas de Curitiba, Augusto Meyer Neto, foi morto a tiros na noite do dia 29 de maio.

De acordo com a polícia, Meyer Neto reagiu a uma tentativa de assalto com uma faca e acabou vítima de disparos. Ele estava com R$ 5 mil, mas o valor não foi levado pelos suspeitos.

As imagens de uma câmera no local mostram o momento que o diretor da Prefeitura de Curitiba chegava em casa na caminhonete quando foi abordado por outro veículo. Um homem saiu e chegou a abrir a porta de trás do carro de Meyer antes do diretor reagir e ser baleado. O atirador fugiu com o carro. 

 

O prefeito Rafael Greca lamentou a morte do servidor e decretou luto oficial de três dias.