Suspeito de participar da morte de professor de Jiu-jitsu é preso

Redação


Um homem, de 20 anos, foi preso suspeito de envolvimento na morte do professor de jiu-jitsu, Jean Carlo Palhano, de 34 anos. O crime aconteceu no último dia 21 de agosto, na Vila Guaíra, em Curitiba. De acordo com a Polícia Civil, o rapaz teria roubado um carro, que foi usado por pelo menos três homens na data do crime.

Conforme a polícia, o homem foi preso na casa da mãe dele, no bairro CIC (Cidade Industrial de Curitiba). Na garagem foi apreendido um outro veículo, com alerta de furto registrado no sábado (21), também na CIC.

O suspeito foi reconhecido pelo dono do carro, que foi roubado para ser utilizado na morte do professor. Ele confessou o roubo e deu a identificação de dois comparsas.

“Para prática do crime, o mandante encomendou um veículo, que foi roubado no dia anterior. Eles trocaram as placas e entregaram o carro para os homicidas”, contou o delegado Thiago Nóbrega, responsável pelo caso.

CASO

Palhano foi morto a tiros, na noite do dia 21 de agosto, em frente a academia em que dava aula na Vila Guaíra, em Curitiba. Ele conversava com alunos no estacionamento, quando foi atingido.

“A vítima tinha um histórico com o tráfico de drogas, ele esteve preso em razão desta prática. Deixou de exercer a atividade ilícita, estava apenas atuando como professor, mas tinha o sonho de trabalhar em uma academia de lutas marciais nos Estados Unidos e, segundo a família, ele estava juntando dinheiro para poder ir embora no final do ano”, explicou o delegado.

Segundo a investigação, a motivação do crime teria sido uma dívida de cerca de R$ 7 mil, relacionada ao tráfico de drogas. “Infelizmente ele entendeu que para conseguir o dinheiro mais rápido teria que voltar ao tráfico. Ele realizou algumas dívidas com esse traficante, que o cobrou e não obtendo êxito resolveu assassiná-lo”, disse o delegado.

Câmeras de segurança registraram a ação.

FORAGIDOS

Segundo a Polícia Civil, dois homens, de 26 anos e 36 anos, suspeitos do assassinato, estão sendo procurados. O rapaz de 36 anos está foragido desde 2011 e conta com uma vasta ficha criminal. Entre os crimes estão tráfico de drogas, porte ilegal de arma de fogo, homicídio e roubo.

A Polícia procura pelos foragidos, para esclarecer a dinâmica do crime. Denúncias anônimas sobre o paradeiro dos suspeitos podem ser feitas pelo número 0800- 643-1121.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="659959" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]