Suspeitos de assalto no Paraguai trocam tiros com a polícia no PR

Jordana Martinez


Pelo menos 20 assaltantes suspeitos de terem participado do assalto no Paraguai, que roubou  US$ 40 milhões de uma transportadora, em Ciudad del Este, trocaram tiros com a polícia em Itaipulândia, na região oeste do Paraná, no início da tarde desta segunda-feira (24).

Os bandidos conseguiram atravessar a fronteira pelo Lago de Itaipu, mas foram surpreendidos pelo Núcleo Especial de Polícia Marítima (Nepom). Dois bandidos foram baleados e hospitalizados.

A movimentação policial é intensa em São Miguel do Iguaçu, Itaipulândia e Medianeira. Várias equipes da Polícia Federal (PF), além de um helicóptero, participam das buscas.

Os suspeitos ainda teriam fechado os policiais na BR 277, em São Miguel do Iguaçu, e levado uma das viaturas na fuga.

O delegado de São Miguel do Iguaçu, Francisco Sampaio, que participou da ação, mostra parte das armas utilizadas no assalto. Veja:

[insertmedia id=”UeskjAsyD00″]

Do lado paraguaio, a polícia encontrou vários carros e caminhonetes utilizados pelos bandidos, além de armas de diversos calibres utilizadas no roubo, explosivos e carregadores de fuzis.

Segundo a imprensa paraguaia, este foi o maior assalto da história do país. Há indícios que os assaltantes sejam brasileiros e tenham ligação com facções criminosas brasileiras como o PCC ou o Comando Vermelho.

Por conta do assalto, a segurança foi reforçada na Ponte da Amizade, que liga o Brasil ao Paraguai.

Mega-assalto leva US$ 40 milhões

Cerca de US$ 40 milhões (ou R$ 120 milhões) foram levados da unidade da transportadora de valores Prosegur, em Ciudad del Este, no Paraguai, vizinha de Foz do Iguaçu, Oeste do Paraná. A polícia paraguaia acredita que o roubo milionário foi promovido por uma organização criminosa que “atua no Brasil e domina vários presídios”.

Um policial, identificado como Sabino Ramón Benítez, do “Grupo Táctico de Operaciones (GEO)”, morreu na tentativa de perseguir os bandidos fortemente armados. A unidade da transportadora foi invadida na madrugada desta segunda-feira (24).

Os assaltantes usaram dinamites no ataque e incendiaram ao menos 15 veículos para distrair a polícia. A sede da empresa fica a 4 quilômetros da Ponte Internacional da Amizade, no Oeste do Paraná.

Na fuga, por volta da 1h, o grupo de aproximadamente 30 assaltantes se separou para dificultar o cerco policial. Buscas estão sendo feitas por helicóptero sobre o Rio Paraná, já que há suspeita de que possam ter usado barco na fuga.

Previous ArticleNext Article
Jordana Martinez
Profissional multimídia com passagens pela Tv Band Curitiba, RPC, Rede Massa, RicTv, rádio CBNCuritiba e BandNewsCuritiba. Hoje é editora-chefe do Paraná Portal.