Temporal derruba centenas de árvores e causa prejuízos no Paraná

Leonardo Filho, Metro Jornal Maringá Um temporal no início da tarde de ontem derrubou 27 árvores em Maringá. A tempestad..

Narley Resende - 03 de novembro de 2016, 08:07

Leonardo Filho, Metro Jornal Maringá

Um temporal no início da tarde de ontem derrubou 27 árvores em Maringá. A tempestade, com ventos acima de até 83 km/h, durou aproximadamente 30 minutos, segundo o Simepar (Sistema Meteorológico do Paraná).

As árvores danificaram a rede elétrica, veículos e residências. Diversas ruas foram parcialmente interditadas e várias regiões da cidade foram afetadas. “Houve concentração grande nas proximidades do Contorno Sul, parte da Vila Esperança e Zona 7 e alguns bairros da região norte, como o Hortência e o Copacabana”, explicou o gerente da Defesa Civil de Maringá, Claudio Parisotto.

Na Vila Operária, um bar foi parcialmente destelhado. Outros quatro destelhamentos foram registrados na cidade.

A central do 5º GB (Grupamento dos Bombeiros) de Maringá atendeu a 40 ocorrências relacionadas ao temporal. Na PR 323, entre Paiçandu e o distrito de Água Boa, sete árvores caí- ram na rodovia. A Polícia Rodoviária Estadual esteve no local e o Corpo de Bombeiros removeu as árvores da pista. Apesar dos estragos, de acordo com bombeiros e defesa civil, não houve registro de pessoas feridas.

Susto em Sarandi

O pintor Santiago Rosa passou por um grande susto em Sarandi. Minutos depois de descer do carro para levar a filha no Hospital Metropolitano, o automóvel em que ele estava foi atingido por uma árvore. O veículo, que estava estacionado na rua José Fernandes, no Jardim Independência, ficou completamente destruído. Equipes da prefeitura estiveram no local para a remoção da árvore.

Londrina

Além de queda de árvores, a tempestade danificou a cobertura do ginásio Moringão, em Londrina. Várias telhas foram levadas pelo vento. No local ocorria uma partida de basquete. Ninguém se feriu.

Choveu mais no Oeste, diz Simepar

Em todo o Estado, o maior volume de chuvas se concentrou em Cascavel, segundo o Simepar (Sistema Meteorológico do Paraná), que registrou 82,4 milímetros de chuva na cidade. Com relação aos ventos, as rajadas mais fortes na região se concentraram em Cianorte, Palotina, Maringá e Londrina, com média acima de 80km/h.

O Simepar havia emitido alerta para várias regiões do Estado ainda na terça- -feira, por conta de uma frente fria que se deslocava da região ao sul do Brasil. A situação pode se explicar pela estação. Isso porque a primavera no Paraná é marcada pelo aumento gradativo das temperaturas e da ocorrência de pancadas das chuvas, que ficam mais frequentes entre os períodos da tarde e da noite.

Com esse aumento gradual das temperaturas, elevam-se também as ocorrências de tempestades com raios. Até o fim da semana, o Simepar prevê para a região de Maringá pancadas de chuva todos os dias. Pelo menos por enquanto, não há riscos de novos temporais na cidade.

A temperatura, que caiu após a tempestade de ontem, tende a subir até o fim da semana, quando os termômetros registram na cidade 32ºC. A mínima fica prevista para sábado 14ºC. No Paraná, o alerta de temporais é mantido para cidades da região oeste.