Tenente preso por extorsão em Maringá é solto e trabalha no quartel de Curitiba

Neto del Hoyo - Metro Maringá


Preso na quarta-feira passada na Operação Diplomata da Corregedoria da Polícia Militar, o tenente Alexandre Ferelli está trabalhando no quartel de Curitiba desde domingo, quando foi solto. A informação foi confirmada pelo Major Fábio Azevedo, do 5º GB (Grupamento de Bombeiros) de Maringá, do qual Ferelli não faz mais parte.

“Ele está prestando serviço no quartel em Curitiba, não está mais, pelo menos neste momento, fazendo parte do efetivo de Maringá. O processo continua correndo na Corregedoria, e dele não temos mais nenhuma informação”, afirmou Azevedo.  A reportagem tentou contato com o advogado de Ferelli, mas ele não foi encontrado até ontem à noite.

A investigação

Na Operação Diplomata, a corregedoria da PM investiga a conduta de Ferelli e supostas irregularidades na concessão de alvarás para eventos. O tenente era responsável pela comunicação do 5º GB. As investigações começaram no final do ano passado depois que um empresário denunciou que foi obrigado a pagar R$ 1 mil ao tenente para que um alvará fosse liberado.

Na semana passada, Ferelli foi preso preventivamente suspeito de extorsão e levado para Curitiba.

Tenente do Corpo de Bombeiros de Maringá é preso

Previous ArticleNext Article