Polícia invade casa em Cafelândia e encerra sequestro após 30 horas

Redação

cafelândia, cafelandia, paraná, pr, prefeitura de cascavel, sequestro em cafelandia, sequestro em cafelândia, prefeitura de cafelândia, cárcere privado, padrasto, enteados, adolescentes, filhos,


Terminou às 18h20 o sequestro em Cafelândia, no oeste do Paraná. Ezequiel Basílio Mendes manteve dois enteados em cárcere privado por quase 30 horas. Com o homem irredutível, a polícia decidiu invadir o local no momento em que o sequestrador voltou a ameaçar as crianças. Não houve feridos: todos foram encaminhados a hospitais da região.

“A situação teve um desfecho bom. Não houve ferimentos: as duas crianças estão bem e o sequestrador também”, relatou o major Jorge Aparecido Fritola, comandante da operação.

De acordo com a PM-PR (Polícia Militar do Paraná), uma menina de 14 anos e um menino de 12 foram feito reféns desde o início da tarde de segunda-feira (2). Ainda não há explicação para o sequestro.

O BOPE (Batalhão de Operações Especiaisnegociou por quase 30 horas com o rapaz. No entanto, como ele não se entregou, a polícia decidiu invadir o local.

“Quando ele recuou, o grupo tático interviu usando armamento não letal e conseguiu resgatar as vítimas sem ferir o sequestrador”, concluiu Fritola.

POLÍCIA INVADIU A CASA PARA DAR FIM AO SEQUESTRO

Às 17h55, o capitão Baroncelli, da PM, havia informado que o sequestro deveria acabar antes de completar 30 horas.

“Tentamos todas as alternativas antes da invasão, mas todos acabaram sem ferimentos. Ele estava muito instável e não sabíamos o que poderia acontecer no minuto seguinte. O sequestrado se manteve o tempo todo no quarto, ou fazia as crianças de escudo”, explicou o capitão Damasceno, do BOPE.

“Foram muitas horas de negociações intensas, mas chegou um momento que não evoluímos mais. Não há nenhum motivo aparente para o sequestro“, concluiu.

PADRASTO TRATAVA ALCOOLISMO

Conforme uma assistente social que acompanha o caso, Ezequiel tem 39 anos e é alcoólatra. Ele concluiu parte do tratamento em janeiro e fazia acompanhamento desde então. De acordo com a profissional, ele tinha uma consulta marcada para as próximas semanas.

A irmã do sequestrador confirmou as informações. Ela ponderou que o homem tinha, aparentemente, um bom relacionamento com a esposa e os enteados.

De acordo com a PM-PR, o padrasto não fez nenhum exigência para dar fim ao cárcere privado. Os enteados foram amarrados e sofreram ameaças com uma faca.

BOPE LIDEROU NEGOCIAÇÕES

Uma equipe do BOPE se deslocou de Curitiba para ajudar nas negociações do sequestro. O local foi isolado. Um dos policiais conseguiu iniciar a conversa com o padrasto, que tem utilizado um espelho para se comunicar e mostrar ele e os adolescentes.

Segundo o major Fritola, o homem estava irredutível para encerrar o sequestro.

“Ele não entrou em detalhes do que seria o motivo de ele fazer as crianças de refém, nessa situação toda. Ele varia bastante o humor, as vezes ele tem picos de agressividade, de repente ele fica mais tranquilo. Então isso tem se desdobrado dessa forma”, afirmou.

O major disse que a noite toda foi de negociações e que o homem não dormiu. Apenas as crianças.

No local também estavam advogados, conselheiros tutelares e psicólogos.

A Secretaria de Segurança Pública disponibilizou um helicóptero para levar policiais de Curitiba para Cafelândia.

A aeronave e Consamu (Consórcio Intermunicipal Samu Oeste) seguiram de prontidão (no local com uma UTI móvel e uma equipe de suporte básico) para qualquer eventualidade.

sequestro cafelandia sesp heleicoptero
Reprodução/Tarobá

CRIANÇAS SÃO ATENDIDAS PELO SAMU

sequestro cafelandia faca sequestrador
Reprodução/Tarobá

Após serem libertadas pela equipe do BOPE, os adolescentes de 12 e 13 anos foram atendidos por uma equipe do Samu e encaminhados para a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) de Cafelândia. Ambos irão receber acompanhamento psicológico.

Já Ezequiel foi detido no local e encaminhado para a Delegacia da Polícia Civil de Cafelândia. A faca utilizada pelo padrasto para ameaçar os enteados também foi apreendida.

Além de manter os enteados em cárcere, Ezequiel destruiu diversos móveis da residência. O homem será indiciado pelos crimes de cárcere privado e ameaça.

Previous ArticleNext Article