Tiroteio em Ponta Grossa: viatura é alvo de tiros de fuzil e uma PM fica ferida

Vinicius Cordeiro

pm polícia ponta grossa tiroteio

Uma agente da PM-PR (Polícia Militar) ficou ferida e uma viatura da PRF (Polícia Rodoviária Federal) foi alvo de 10 tiros durante um confronto das equipes de segurança contra um grupo fortemente armado. O tiroteio aconteceu em Ponta Grossa, na região dos Campos Gerais do Paraná, no início da tarde desta terça-feira (1) e a ocorrência ainda está em andamento.

“Levamos 10 tiros de fuzil na viatura, mas estamos bem. Há uma policial feminina da PM que foi alvejada, mas está fora de perigo até onde sabemos”, disse o policial rodoviário Kleber Cavali.

A viatura da PRF é blindada e por isso os agentes não sofreram ferimentos. Já a policial foi levada ao Hospital Santa Casa de Misericórdia e já recebeu alta. Ela não correu risco de vida mesmo sendo alvo de dois tiros. Um atravessou e rasgou a perna, o que não fez com que houvesse necessidade de cirurgia. Ela teve de passar por uma sutura e passa bem.

A situação teve início Avenida Souza Naves, no perímetro urbano da BR-373. Até o momento, também foi confirmado que os vidros de uma loja de caminhão na rodovia foram estilhaçados por causa do tiroteio.

POLÍCIA FAZ CERCO E PROCURA PELOS SUSPEITOS EM ZONA RURAL DE PONTA GROSSA

A PM-PR afirma que os agentes fizeram um cerco em Taquari dos Polacos, zona rural que fica a 15 quilômetros do Centro de Ponta Grossa, e tenta capturar pelo menos três suspeitos envolvidos no confronto.

Existe a informação preliminar que um dos suspeitos foi atingido e está ferido, mas ele foi carregado pelos demais e segue desaparecido. De acordo com a PM, um helicóptero da corporação está no local e uma equipe do BOPE (Batalhão de Operações Policiais Especiais) está se deslocando para dar apoio na ação. Chove no local

SUSPEITOS PODEM SER OS MESMOS DE FLORAÍ OU CRICIÚMA? PM NÃO CONFIRMA QUALQUER HIPÓTESE

A PM ainda não considera de forma oficial qualquer especulação sobre a origem do grupo envolvido no tiroteio.

Nas redes sociais já se comenta que os suspeitos seriam os mesmos que causaram pânico em Criciúma (SC) nesta madrugada. Os bandidos soltaram rajadas de tiros, fizeram barricadas com carros, espalharam explosivos e usaram reféns como escudo no confronto com os policiais. Além disso, também incendiaram um batalhão da PM (Polícia Militar) e um túnel que liga a cidade catarinense à vizinha Tubarão.

Outro boato é que os suspeitos seriam os mesmos que assaltaram um banco em Floraí, no norte do Paraná. De acordo com o portal ARede, os ladrões explodiram caixas eletrônicos de duas agências bancárias no município de cinco mil habitantes.

Previous ArticleNext Article