Acidente na BR-277 era tragédia anunciada em São José dos Pinhais, diz morador

"Foi uma tragédia anunciada", diz Dione Antônio de Carvalho, que mora a três quilômetros do local do acidente da BR-277 ..

Vinicius Cordeiro - 03 de agosto de 2020, 14:27

Incêndio na semana passada assustou moradores de São José dos Pinhais. (Colaboração)
Incêndio na semana passada assustou moradores de São José dos Pinhais. (Colaboração)

"Foi uma tragédia anunciada", diz Dione Antônio de Carvalho, que mora a três quilômetros do local do acidente da BR-277 deste domingo (2). O engavetamento em São José dos Pinhais resultou em oito mortes e pelo menos 26 feridos.

O comerciante de 46 anos, residente no bairro Jardim Ipê, afirma que os incêndios são comuns em todo o município da Região Metropolitana de Curitiba. De acordo com ele, muitas pessoas têm hábito de queimar entulhos e a própria vegetação não apenas nas proximidades na rodovia, fator apontado pelo Corpo de Bombeiros como a causa da ocorrência.

"A presença dos bombeiros é constante porque as pessoas jogam entulho, lixo comum e alguém vai lá e coloca fogo. É uma questão cultural mesmo, durante toda a vida vimos isso. As pessoas costumam queimar lixo e não é só ali na beira da BR", explica ele.

Um incêndio na semana passada já tinha surpreendido quem mora na região. O fogo chegou em uma altura extraordinária e criou uma nuvem de fumaça perto da região. Contudo, de acordo com Dione, o engavetamento e a proporção da tragédia na rodovia impactou mais pela distância e pelo número de vítimas e feridos.

"Ouvimos o barulho das batidas aqui em casa e ficamos muito assustados. É uma região que sempre tem neblina. Se não tiver o controle de queimadas, outros acidentes acontecerão", alerta o comerciante.

O discurso é o mesmo do chefe do Corpo de Bombeiros no Paraná, coronel Samuel Prestes. Após o atendimento do acidente na BR-277, ele afirmou que esse tipo de ocorrência será registrado novamente caso não haja apoio da população. De acordo com ele, o atendimento de ocorrências de incêndios subiu 78% em 2020 em relação ao ano passado.

Por fim, Dione ainda destaca que os diversos focos de incêndio em São José dos Pinhais ainda prejudicam os moradores. "Para nós é um problema muito ruim porque além da fumaça que invade as casas, também tem a questão das fuligem. A gente espera que seja feito, por parte das autoridades, alguma coisa que resolva essa situação", finaliza.

Acidente envolveu mais de 30 veículos.(Divulgação/PRF)

PREFEITURA DE SÃO JOSÉ DOS PINHAIS FEZ ALERTA SOBRE INCÊNDIOS HÁ MENOS DE UMA SEMANA

A Secretaria Municipal do Meio Ambiente de São José dos Pinhais emitiu um alerta sobre o aumento em relação ao número de denúncias dos incêndios na cidade há seis dias atrás. O comunicado pedia para que a população tivesse consciência sobre os crimes ambientais e que qualquer cidadão pode ser responsabilizado criminalmente.

"Nas últimas duas semanas, a Secretaria recebeu de 20 à 30 reclamações diárias entre ligações, e-mail e protocolos de diversas queimadas ocorridas em todo município, principalmente na Zona Urbana, na região em torno do canal extravasor do Rio Iguaçu. Queima sem controle e em local inapropriado é crime, além de trazer riscos à população e causar prejuízos  ao meio ambiente", diz trecho da nota divulgada nas redes sociais.

Nesta segunda-feira (3), a prefeitura de São José dos Pinhais declarou luto pelo acidente na BR-277 e prestou solidariedade à todas as famílias das vítimas. Além disso, a administração municipal também pediu para não divulgar ou compartilhar fotos ou vídeos do acidente.

https://youtu.be/QmfxkCcvdhI