Transporte acesso: credencial do ônibus passa a ser impressa em cartões, diz Prefeitura de Curitiba

Redação


Pessoas com deficiência que usam o Transporte Acesso, da Prefeitura de Curitiba, vão passar a ter uma nova credencial.

A partir do início do mês de agosto, as novas carteirinhas passam a ser impressas em plástico PVC. Antes, as carteirinhas eram impressas em papel, recortadas e plastificadas.

A diretora do Departamento dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Denise Moraes, explica que essa é mais uma melhoria para os usuários do Transporte Acesso, que já contam com a roteirização inteligente do trajeto dos micro-ônibus e um portal para agendamento on-line.

“A nova impressora e as outras melhorias foram possíveis com os recursos que recebemos com a premiação da Bloomberg Philantropies, em 2018”, lembrou a diretora do Departamento dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Denise Moraes.

As carteirinhas antigas também serão atualizadas. As credenciais dos usuários são renovadas a cada dois anos. Na carteirinha tem o nome do usuário, se ele necessita de acompanhante, número do cadastro no Transporte Acesso, nome do responsável pelo usuário, telefones de contato e validade da credencial.

Todos que usam o Transporte Acesso precisam apresentar essa credencial antes de entrarem nos micro-ônibus.

O QUE É O TRANSPORTE ACESSO DE CURITIBA?

O Transporte Acesso é um serviço de micro-ônibus porta a porta, com elevador, cadeira de rodas e acessórios necessários para garantir a acessibilidade. O serviço é destinado a pessoas com deficiência com alto grau de complexidade, com renda familiar, per capita, de até um salário mínimo e com residência em Curitiba.

A frota é composta por nove micro-ônibus que diariamente fazem gratuitamente o transporte de pessoas com deficiência em todas as regionais. O transporte faz o trajeto de ida e volta da residência a serviços de saúde, como consultas, exames, reabilitação e serviços socioassistenciais não continuados.

O Transporte Acesso tem, atualmente, 1.070 usuários ativos. Durante a pandemia houve uma redução do número de atendimentos.  Agora no mês de agosto de 2021 são feitos em média entre 40 a 60 atendimentos diários.

No ano de 2019, antes do período de pandemia da covid-19, com implantação do sistema roteirizado, o número médio foi de 99 atendimentos diários. A média diária de atendimentos era de 63 usuários em 2017.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="781812" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]