Três mil crianças são vacinadas contra pólio e sarampo em dia D em Curitiba

Lorena Pelanda e Assessoria


Pouco mais de três mil doses de vacinas contra poliomielite e sarampo foram aplicadas durante esse sábado (01), em Curitiba, dia D da Campanha Nacional de Vacinação. Os números oficiais podem variar pois algumas das Unidades ultrapassaram o horário das 15h, devido a procura.

Onze Unidades de Saúde ficaram abertas.

O Ministério da Saúde optou por imunizar mesmo as crianças que já estão com o esquema vacinal completo, levando em conta o contexto epidemiológico atual do País. A empresária Angélica Duarte ficou sabendo da campanha na última semana e aproveitou para levar os filhos, Adriel e Gabriele para se vacinarem. “Ainda bem que deu tempo, é importante proteger os nossos filhos”, alerta.

A professora Michelle Kochanovecz trabalha na região metropolitana e teve dificuldades em conciliar os horários com o esposo para levar os gêmeos Raul e Rafael de 3 anos para vacinar. “Eu não consigo trazer os dois sozinha. Vi na teve que a campanha seria estendida e nos programamos para trazer os dois, porque afinal a prevenção essencial”, conta.

(Crédito: Cesar Brustolin/SMCS)

Da Vacina Tríplice Viral (contra sarampo, caxumba e rubéola) foram aplicadas 1.324 doses em crianças de 1 ano a 5 anos incompletos, alvo da campanha. Outras 365 doses foram aplicadas em pessoas entre 5 e 49 anos neste Segundo Dia D. Da Vacina Vontra a Póliomielite, a “da gotinha”, foram 1.671 doses nos curitibinhas público-alvo da campanha do Ministério da Saúde.

A capital tem 87.552 crianças na faixa etária de 1 ano a menores de 5 anos, público-alvo da ação. Destas, 82% (71.480) foram vacinadas durante a campanha contra poliomielite e 76% (66.627) contra sarampo.

Em Curitiba, o objetivo da campanha foi manter a cobertura alta das vacinas, minimizando o risco de reintrodução das doenças. A meta difundida pela Organização Mundial de Saúde é de 95% de cobertura. A cobertura de rotina da Vacina Tríplice Viral na cidade é de 95,8%, e, contra a poliomielite, de 92,9%. “É importante esclarecer que Curitiba tem a cobertura contra o sarampo acima da meta da OMS, o que assegura as nossas crianças a prevenção contra a doença”, informa o diretor do Centro de Epidemiologia da Secretaria Municipal da Saúde de Curitiba, Alcides Oliveira.

Após o encerramento da campanha de vacinação contra o sarampo e a poliomielite do Ministério da Saúde, as vacinas continuarão disponíveis na rotina, para quem ainda não foi imunizado. A Vacina Contra a Poliomielite deve ser administrada em duas doses, a primeira aos 15 meses e a segunda dose, com 4 anos.

Para a tríplice viral a recomendação é que as pessoas com até 29 anos tenham em sua carteira de vacinação duas doses da durante a vida. Já quem tem entre 30 e 49 anos deve ter, ao menos, uma dose da vacina tríplice viral durante a vida. Se a pessoa não tiver tomado as doses recomendadas, ou não souber se tomou ou não, a recomendação é procurar uma Unidade de Saúde para orientações.

As vacinas podem ser feitas segunda à sexta-feira, em horário comercial, nas 110 Unidades de Saúde. É preciso apresentar um documento de identificação e é recomendável levar a carteira de vacinação.

Previous ArticleNext Article
Coordenadora de jornalismo da rádio BandNews FM Curitiba
[post_explorer post_id="550120" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]