Três são presos suspeitos de homicídio em “tribunal do crime do PCC”

Andreza Rossini e Assessoria


Três pessoas foram presas e um adolescente foi apreendido suspeitos de matar um casal na noite de quarta-feira (26), no bairro Caximba, em Curitiba. Eles foram detidos em Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba na Curitiba, na manhã desta quinta-feira (27), pela Divisão Estadual de Narcóticos, da Polícia Civil.

De acordo com a Polícia a polícia, esse grupo teria mantido o casal por 24 horas em cárcere privado para conseguir informações sobre um outro homicídio contra um integrante do PCC e, esse casal, teria essas informações.

Um dos suspeitos teria recebido uma ordem do Primeiro Comando da Capital (PCC) para o sequestro do casal. As vítimas são suspeitas de terem assassinado outro membro da facção, sem autorização.

“Após informações desencontradas das vítimas sobre esse suposto homicídio, eles realizaram um conferência, uma espécie de “Tribunal do Crime”. Como não conseguiram o que queriam, decidiram exterminar o casal”, explica a delegada da Denarc, Camila Cecconelo.

Ainda de acordo com a delegada, os criminosos teriam cometido o crime com uma submetralhadora. Antes do assassinato, o casal tentou fugir. “Eles ainda transportaram e enterraram os corpos em local ainda não identificado. No celular apreendido com os suspeitos foram encontradas fotos desse casal, ainda com vida, mas amarrados e também já mortos, além de áudios que revelam como o crime aconteceu”, diz.

Ouça um dos áudios encontrados no celular dos suspeitos:


A polícia também apreendeu com eles três pistolas, uma 9mm e duas calibre 40, além de um revólver calibre 38 e a submetralhadora MAC 10, provavelmente usada nos crime, e mais dois veículos roubados. Um HB20, roubado no água verde no dia 9 de setembro de 2018 e uma Ecosport roubada em araucária no dia 23 de setembro desse ano também. “Um dos veículos tinha sangue e cordas, que provavelmente foram utilizadas para amarrar as vítimas”, disse a delegada.

Os três estão presos na Denarc e o adolescente será encaminha para a Delegacia do Adolescente. Todos estão à disposição da Justiça. A polícia agora busca encontrar os corpos e elucidar os crimes. As vítimas ainda não foram integradas.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="557374" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]