Tribunal de Contas do Paraná realiza auditoria na gestão da Urbs

Pedro Ribeiro

ônibus curitiba covid-19 região metropolitana

 

Fiscalização tem como objetivos avaliar situação financeira da companhia a partir da atuação de seus últimos gestores e os subsídios às empresas de ônibus durante a pandemia da Covid-19

 

O Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR) iniciou auditoria para avaliar a situação econômico-financeira da Urbanização de Curitiba S.A. (Urbs), com foco no desempenho de seus últimos gestores. A empresa, que gerencia o sistema de transporte coletivo da capital, dentre outras atividades, ajudou a transformar Curitiba em referência internacional na área do transporte público.

A auditoria vai avaliar também os repasses feitos pela Urbs às empresas que operam o sistema de ônibus de Curitiba, a título de subsídios, para compensar a redução do número de passageiros durante a pandemia da Covid-19. A Urbs é a responsável pela fiscalização do serviço prestado por essas empresas.

Outro objetivo do trabalho, que já está sendo realizado pela Coordenadoria de Auditorias (CAUD) do TCE-PR, é analisar a legitimidade dos repasses financeiros efetuados pelo Município de Curitiba à Urbs. Apenas neste ano, até setembro, a prefeitura destinou R$ 31.761.366,45 à empresa.

Referência

“A companhia é uma referência no planejamento urbano de Curitiba desde a década de 1970 e tem um papel fundamental na gestão do transporte, mas acabou também sendo prejudicada pela pandemia. Precisamos identificar, com a auditoria, como foi o desempenho de seus gestores neste período, se houve ou não gestão temerária, porque a Urbs é fundamental no processo de gestão da administração municipal”, destacou o coordenador-geral de Fiscalização do TCE-PR, Cláudio Castro.

O Controle Interno da própria companha apontou queda de faturamento da Urbs agravado pela pandemia da Covid-19. Isso ocorreu de duas formas: pela redução do número de passageiros nos ônibus do sistema de transporte coletivo e a diminuição de passageiros na Rodoviária de Curitiba – também administrada pela empresa pública. Essa última situação levou ao fechamento de lojas ou à redução do valor da permissão de uso dessas áreas.

Prestação de contas

A auditoria do TCE-PR foi iniciada a partir da análise da Prestação de Contas Anual (PCA) de 2020 da URBS (Processo nº 256616/21). A CAUD já havia incluído a Urbs no Plano Anual de Fiscalização (PAF) de 2021 do Tribunal. O processo dessa prestação de contas foi sobrestado até a conclusão da auditoria.

Previous ArticleNext Article
Pedro Ribeiro, jornalista editor-chefe do Paraná Portal
[post_explorer post_id="793360" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]