Tribunal do Júri condena empresário que tentou matar travesti em Curitiba

Fernando Garcel


Um empresário de 64 anos foi condenado a nove anos e seis meses de reclusão em regime fechado por tentar matar uma travesti em Curitiba, em novembro de 2010. O Tribunal do Júri entendeu que ele é culpado pelo crime. O julgamento começou por volta das 13h30 de segunda-feira e terminou no final da tarde de terça-feira.

Homem tem queimaduras de terceiro grau após ataque homofóbico em Curitiba

De acordo com a denúncia, o réu tentou matar a vítima após uma discussão sobre a forma de pagamento de um programa. Após atingir a vítima com disparos de revólver, deixou-a em um matagal, com a ajuda de três cúmplices, um deles adolescente (todos absolvidos no julgamento).

Uma pessoa encontrou a travesti e acionou o socorro médico. A vítima sobreviveu à tentativa de homicídio.

Na sentença, a juíza Mychelle Pacheco Cintra Stadler indeferiu a prisão imediata do empresário e permitiu que ele recorra da sentença em liberdade. Desde a época das investigações, ele cumpre medidas cautelares como o comparecimento bimestral em juízo para informar e justificar suas atividades, recolhimento domiciliar noturno, proibição de manter contato com a vítima ou os outros envolvidos no processo e de frequentar casas noturnas ou ambientes em que ocorra prostituição.

Leia também:

Previous ArticleNext Article